Cooperativa viabiliza comercialização de leite no MT

Agronegócio

Cooperativa viabiliza comercialização de leite no MT

Pequenos produtores de Nortelândia agora contam com uma forma de processamento do produto
Por:
621 acessos
Pequenos produtores de Nortelândia agora contam com uma forma de processamento do produto
 
Os pequenos produtores do município de Nortelândia, a 253 Km de Cuiabá, que vivem da cadeia produtiva do leite agora têm uma opção a mais de comercialização. Com a criação da Cooperativa Agropecuária Mista do Vale do Rio Sant"Ana (Coopermisa) já está sendo produzido, em larga escala, o leite ensacado do Tipo C. O produto está disponível nos supermercados e mercearias da cidade e é motivo de orgulho para as 70 famílias do assentamento São Francisco e as 194 do Raimundo da Rocha.

Depois da criação da cooperativa, os produtores se uniram e adquiriram um laticínio que opera com funcionários contratados e pagos pela cooperativa. A administração atual viabilizou junto aos governos Estadual e Federal recursos para a compra de um caminhão graneleiro que já está fazendo o transporte do leite da zona rural para o laticínio, onde é pasteurizado e envasado em embalagens plásticas com logomarca da Coopermisa. Também foram adquiridos recursos para a criação de uma pequena fábrica de doce e derivados do leite, e uma de ração para atender os produtores cooperados.

O secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Daniel de Oliveira Souza Lima, que é engenheiro agrônomo, diz que o trabalho dos envolvidos na cadeia do leite em Nortelândia e o produto obedecem normas técnicas de sanidade e higiene, bem como de qualidade. Assim, tanto o leite, como derivados, podem ser consumidos tranquilamente pela população. "Seguramente, podemos garantir para os consumidores do nosso município que o produto que estará em suas mesas é de boa qualidade. E, ainda, gera renda e emprego para nossos munícipes".

Os produtores vendem o leite para a cooperativa, que embala e repassa ao comércio local. Para isso, os assentados contam com uma resfriadeira para manter o produto numa temperatura ideal até que o caminhão passe para recolher. No assentamento São Francisco há 2 tanques de resfriamento, já no Raimundo da Rocha, são 7. Em média, cada família que atua na atividade leiteira produz cerca de 30 litros de leite por dia. Cada produtor possui de 5 a 10 vacas leiteiras.

O produtor Marcos Gonçalves Ferreira, 54, tem 27 hectares de terra e 14 vacas leiteiras. Segundo ele, que era torneiro mecânico antes de receber um pedaço de terra, está valendo a pena trabalhar por conta própria. O mesmo diz Divino Eterno da Costa, 46, que tem em sua pequena propriedade 10 vacas que produzem cerca de 35 litros de leite diariamente. Segundo ele, depois que a cooperativa foi criada, a possibilidade de se planejar é maior, pois há um preço bom e fixo para o produto.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink