Cotação do arroz não cobre custo de produção no RS

Agronegócio

Cotação do arroz não cobre custo de produção no RS

Mesmo atingindo o patamar mais alto em seis meses, o valor está abaixo do custo
Por: -Giuliano
5 acessos

O preço médio de comercialização do arroz teve uma recuperação nesta semana e atingiu o patamar mais alto em seis meses. Segundo o indicador Cepea, a saca de 50 quilos foi vendida a R$ 21,47. Porém, o valor é muito abaixo do custo de produção calculado para o produto e segue inferior ao preço mínimo, de R$ 22.

Para o diretor comercial do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), Rubens Silveira, a expectativa é uma recuperação gradual da cotação. Conforme o diretor, as assimetrias do Mercosul estão dificultando a valorização do arroz. “Nesses países, o custo de produção é inferior ao gaúcho e eles colocam um produto mais barato no Brasil, principalmente no Sudeste”, diz.

Silveira explica que o arroz do Mercosul entra isento de ICMS e defende uma tarifa igualitária para diminuir as assimetrias. “O produtor de arroz está endividado e ainda tem que enfrentar o descaso do governo federal quanto a entrada desenfreada do produto de outros países”, ressalta.

Dois grandes entraves são apontados por Silveira. O arroz gaúcho está perdendo competitividade em decorrência da guerra tributária entre os estados da Federação e também os diferentes custos de produção no Mercosul, o que barateia o preço do arroz do bloco econômico da América do Sul. “As máquinas chegam a estar 40 % mais baratos na Argentina e Uruguai”, afirma. Para ele, o governo federal deveria permitir o livre comércio entre os países para que o arrozeiro gaúcho concorra de igual para igual. As informações são da assessoria de imprensa do Irga.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink