Cotações da soja encerraram com ganhos em Chicago

Agronegócio

Cotações da soja encerraram com ganhos em Chicago

Especulações de que o banco central dos EUA vai reduzir a taxa de juros, o que provocará desvalorização do dólar e aumento das exportações de commodities, fizeram os preços subirem
Por:
70 acessos

Especulações de que o banco central dos EUA (FED, na sigla em inglês) vai reduzir a taxa de juros, o que provocará desvalorização do dólar e aumento das exportações de commodities, fizeram os preços da soja subirem ao maior patamar desde maio de 2004, informou a Bloomberg. Segundo o Departamento de Agricultura (USDA), na semana passada, o país exportou 32,224 milhões de bushels do grão, 11% mais que na semana anterior. O contrato para janeiro fechou em alta de 15,50 centavos de dólar, a US$ 10,2875 por bushel. Notícias de que os produtores devem reduzir a área plantada com soja em 12% nos EUA e a alta do ouro e do petróleo também ajudaram a sustentar a alta da soja, informou a agência. No Brasil, o indicador Esalq/BM&F para a saca subiu 0,77%, para R$ 40,62.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink