Cotações internacionais do café recuam 5% em dois dias
CI
Agronegócio

Cotações internacionais do café recuam 5% em dois dias

Os preços já acumulam desvalorização de 5% apenas nesta semana
Por:

Depois de atingir no fim de junho o maior patamar em 12 anos, os preços do café na bolsa de Nova York já recuaram 6,1% em apenas 15 dias. Nesta terça-feira (20), os contratos com vencimento setembro terminaram o pregão cotados a US$ 1,5855 por libra-peso, baixa de 525 pontos e a segunda queda consecutiva na semana. Com o resultado desta terça-feira, os preços já acumulam desvalorização de 5% apenas nesta semana.

A queda é atribuída a um movimento técnico do mercado, depois de os preços terem subido muito no fim do mês passado. Com isso, muitos investidores estariam agora vendendo o que compraram para realizar os lucros da operação. Além do fator especulativo, analistas lembram que sem problemas climáticos no Brasil, a colheita no maior país produtor do mundo avança rapidamente, o que tem elevado a disponibilidade do café no mercado internacional.

No mercado doméstico, em apenas dois dias os preços já recuaram 5,6%. O indicador Cepea/Esalq terminou a terça-feira valendo R$ 290,57 por saca. Esse é o menor preço desde meados de maio e um sinal que o mercado voltou ao patamar anterior ao da valorização de junho.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.