Cotonicultores de Nova Mutum (MT) dobram área plantada estimulados pelo preço
CI
Agronegócio

Cotonicultores de Nova Mutum (MT) dobram área plantada estimulados pelo preço

Por:

O município de Nova Mutum, em Mato Grosso, vai cultivar 20 mil hectares de algodão na safra 2003/04. O aumento de 100% na área plantada foi anunciado pelo secretário municipal de Agropecuária e Meio Ambiente, Agmar Fortes Lima. Segundo ele, o preço está bom e o fato do produto cultivado em Mato Grosso ser de primeira qualidade tem facilitado o fechamento de negócios com grandes traidings. O preço da arroba de pluma está variando entre R$ 62,00 e R$ 74,00.

O algodão começou a ser cultivado no município no ano 2000. O grande estímulo foi e ainda continua sendo a expectativa de um faturamento mais expressivo por hectare do que com a soja. A boa fase da época estendeu-se por duas safras. Em 2002, o baixo preço pago pelo mercado acabou desestimulando aqueles que apostaram no "ouro branco". Permaneceu na atividade apenas quem investiu pesado em tecnologia de produção e beneficiamento, tanto que a área cultivada não aumentou no período.

De acordo com Agmar Lima, este é o ano em que mais vai se produzir algodão no município e isso acarreta em fatores positivos. Entre eles está a capitalização do agricultor. Com mais dinheiro ele vai aumentar as comprar, investir em novas tecnologias e gerar novos emprego. A situação favorável aos cotonicultores é conseqüência da quebra de 50% na colheita de 2002/03 dos australianos e o fato da China, que necessita de um milhão de toneladas para abastecer o consumo interno, ter entrado no mercado comprador. Isso contribuiu para elevar os preços da libra/peso em quase 80% em um ano.

O algodão colhido em Nova Mutum tem como destino a industria têxtil nacional e também o mercado externo. Ele sai do município in-natura. O descaroçamento do algodão é feito em três indústrias locais, duas delas particulares e outra comercial. Entre os pontos que destacam o algodão produzido em Nova Mutum está a qualidade de sua fibra.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink