Couros do Brasil tiveram participação de destaque na feira Première Vision Leather, em Paris

Agronegócio

Couros do Brasil tiveram participação de destaque na feira Première Vision Leather, em Paris

Criatividade e sustentabilidade foram palavras-chave na concepção geral e na pauta dos visitantes da feira Première Vision Leather.
Por:
437 acessos

Criatividade e sustentabilidade foram palavras-chave na concepção geral e na pauta dos visitantes da feira Première Vision Leather, que ocorreu entre os dias 13 e 15 de setembro, em Paris. Esta edição do evento teve a participação de oito empresas de couros do Brasil, que expuseram com o apoio do Brazilian Leather, projeto desenvolvido pelo Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) com o objetivo de incentivar as exportações de couros do país. A expectativa de negócios da comitiva brasileira após esta feira é de US$ 8 milhões.

Para Camila Koefender, do Curtume Rusan, a Première Vision Leather teve bons resultados em novos contatos e retornos de clientes que haviam visitado seu estande na edição de fevereiro do evento. Como destaca Eduardo Fuga, da empresa Fuga Couros, a Première Vision Leather é uma feira distinta por ser exclusiva para couros. “Isso faz com que os visitantes tenham o mesmo objetivo”, destaca. Em 2016, Fuga Couros completa 30 anos expondo no evento. No espaço do Brazilian Leather, também foi apresentada a mostra Preview do Couro, com grande visitação do público.

Dois dos ambientes mais privilegiados e seletos da Première Vision – a mostra conceitual Incube e a Galeria de Tendências – apresentaram couros do Brasil em destaque. “Para o Incube, buscamos inovação, tecnologia e uma visão responsável sobre os materiais. Queremos couros que não sejam apenas bonitos ou de acordo com tendências, mas que tenham também aplicação prática e criativa. Definitivamente, encontramos isso nos couros brasileiros que selecionamos aqui”, destacou o curador da mostra Incube, que contemplou artigos com características como, por exemplo, facilidade para lavagem, ou feitos a partir de novos processos.

Como visto no Incube, a Première Vision Leather aponta que um dos caminhos para o mercado é, de fato, a diferenciação. “Indicadores mundiais destacam que a indústria da criatividade cresce anualmente mais do que outras”, disse Gilles Lasbordes, na coletiva de imprensa que abriu o evento. Nesta esfera, os curtumes brasileiros foram notáveis, apresentando todo o potencial criativo do trabalho realizado no país com assertividade nas coleções, desenvolvidas com o suporte do livro de tendências fornecido pela direção da feira em visita ao Brasil no mês de maio. Confira a seguir o que cada empresa apresentou na Première Vision Leather:

- O Curtume Rusan levou à feira sua especialidade, as camurças, com tendências como o uso de tons de azul, estampas geométricas, estética rústica e animal print. Um dos espaços de maior destaque da feira, o Incube, selecionou um couro do Curtume Rusan para ser mostrado ao público.

- O retorno de visitantes de outra edição da Première Vision Leather – neste caso, a de Nova York –  é apontado por Pedro Tunholi, diretor comercial do Curtume Soubach, como um ponto positivo da feira. A empresa mostrou em Paris seus couros bovinos com acabamentos rústicos, versões clássicas e peles com tendências estampadas por meio de impressão digital.

- No espaço do Curtume Wellour, um dos artigos de maior destaque foi a camurça de qualidade superior distinta, com seu toque diferenciado e apresentada especialmente em tons terrosos. Segundo Dieison da Silva e Douglas da Silva, diretores comerciais da empresa, há negócios encaminhados com a participação na Première Vision.

- Trabalhando com peles pequenas, como de cabra, bezerro, carneiro e ovelha, a Baby Leather esteve na Première Vision Leather pela primeira vez. Entre os destaques da empresa na feira estão couros clássicos, mas também versões com corte a laser, brilhos, aparência jeans e estética de renda. A empresa teve um de seus couros selecionado para o espaço de destaque Incube.

- Best Brasil é especialista em couro bovino com pêlo. Na Première Vision, a estampa alusiva à cultura Inca foi uma das grandes atrações, ao lado dos já clássicos animal print, a estampa militar e o zigzag. Cores vibrantes, como amarelo e roxo, e a técnica devorê, também estavam presentes no estande da empresa.

- As peles de ovelha com pêlo para as indústrias do vestuário e do calçado foram apresentadas por Pacific Leather na Première Vision. Estes couros, destacou Renata Richter, representante da empresa, podem ter cores e acabamentos diferenciados e tamanhos superiores à média do mercado.

- Um dos artigos de Fuga Couros que mais atraiu as atenções na Première Vision foi o couro Venice, com textura diferenciada e toque leve e macio. A empresa teve couros selecionados para a Galeria de Tendências e o espaço Incube.

- Nova Kaeru é especialista em couro de pirarucu, salmão e canela de avestruz. Estética perolada, com brilho e acabamentos pintados a mão foram alguns dos destaques apresentados na feira, ao lado das cores clássicas.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink