Crédito rural: Sicredi amplia recursos em 58% na safra 2009/10

Agronegócio

Crédito rural: Sicredi amplia recursos em 58% na safra 2009/10

O Sicredi-MT anunciou a liberação de R$ 541 milhões para custeio, investimento e comercialização para o Plano Safra 2009
Por:
276 acessos

Assim como os bancos oficiais as cooperativas de crédito apostam no setor agropecuário e lançam linhas de financiamento para a safra 2009/10. O Sistema de Crédito Cooperativo de Mato Grosso (Sicredi-MT) anunciou a liberação de R$ 541 milhões para custeio, investimento e comercialização para o Plano Safra 2009/10, um crescimento de 58% em relação ao plano 2008/09. Em 2008/2009 foram liberados R$ 342.777.239, sendo R$ 245.607.657, das linhas de crédito rural do governo e R$ 97.169.582, das linhas de crédito de custeio com recursos captados em dólar.

De acordo com Marcos Ussit, consultor de Negócios do Sicredi-MT, os recursos já liberado pode ser aplicado na compra antecipadas de insumos. "Nestes casos a economia pode chegar de 15% a 30%, sendo que só esse desconto já cobre os juros da operação", informou. "O associado do Sicredi é, em sua maioria, mini, pequeno e médio produtor que tem mais dificuldade de acesso aos créditos liberados pelos bancos e outras instituições financeiras. O sistema de cooperativismo tem a cara deles pois é a união de esforços".

Acesso - Para ter acesso às linhas de crédito oferecidas pelo Sicredi o produtor precisa ser um associado. Cada operação pede um tipo de garantia que não difere muito do que se faz nos bancos. "Para o custeio, que tem prazos curtos, o produtor faz o penhor da própria safra como garantia. Em prazos mais longos os bens financiados ficam como garantia e há outras complementares como a hipoteca da propriedade. Também utilizamos o sistema de aval porque o contato próximo entre os associados permite isso".

Inadimplência - Segundo o consultor de Negócios esta aproximação entre os cooperados dificulta também a inadimplência. O índice no Sicredi, com base em maio de 2009, foi de 3,48%. Já a média do mercado financeiro, segundo fonte da Serasa é de 5,9% se forem excluídas as participações das financeiras que normalmente apresentam índices de inadimplência maiores que dos bancos. "Se agregarmos os números das financeiras, a média do mercado sobre para 8,7%, segundo a Serasa, na mesma base de maio".

Este ano o Sicredi tem incentivado a captação de poupança, gerando recursos que serão destinados aos seus associados para custeio, comercialização e investimento no setor agropecuário. "A caderneta de poupança do Sicredi é uma das fortes aliados do campo já que 70% dos recursos são revertidos como fonte para financiamento do setor agropecuário, destacou o presidente da Central Sicredi MT, PA e RO, João Carlos Spenthof.

Em Mato Grosso - O Sicredi está presente em 104 cidades, cobrindo 74% dos municípios do Estado, sendo que em 27 é a única instituição financeira. Possui 15 cooperativas e 122 pontos de atendimento. Encerrou 2008 com 137.789 mil associados no Estado, em torno de R$ 998 milhões em operações de crédito, R$ 270 milhões de patrimônio líquido e assegurou pouco mais de R$ 36 milhões de sobras para seus associados. "Esse é um dos grandes diferenciais do sistema de Crédito Cooperativo. Em um banco convencional esse seria o lucro da instituição. No Sicredi, esse valor é revertido aos seus associados, que são donos do negócio", frisou João Carlos.

As cooperativas de crédito de Mato Grosso representam em torno 15% do mercado financeiro do estado. De acordo com a Organização das Cooperativas Brasileiras - Mato Grosso (OCB-MT), o Estado possui 35 cooperativas de crédito registradas, com 147 mil cooperados e gera 1.470 empregos diretos.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink