Cresce participação do agronegócio mineiro nas exportações

Agronegócio

Cresce participação do agronegócio mineiro nas exportações

De janeiro a maio, Minas Gerais exportou US$ 2,01 bilhões em produtos do agronegócio
Por:
250 acessos

O saldo da balança comercial do agronegócio de Minas Gerais atingiu US$ 1,9 bilhão nos primeiros cinco meses do ano. É o que demonstra um levantamento da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), baseado em dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). De janeiro a maio, Minas Gerais exportou US$ 2,01 bilhões em produtos do agronegócio. No mesmo período, as importações do setor foram de US$ 105,5 milhões.

Em 2009, as exportações do agronegócio mineiro foram responsáveis por 27,3% das exportações totais do Estado. Um crescimento 6,24% na participação de todo o comércio internacional de Minas em relação aos cinco primeiros meses de 2008. As vendas externas do agronegócio mineiro apresentaram, no acumulado de 2009, um crescimento de 34,3% no volume exportado e uma queda de 4,9% em valor comercializado, na comparação com os cinco primeiros meses do ano passado.

“A nossa capacidade de vender expandiu, porém houve uma queda generalizada dos preços internacionais por causa da crise financeira mundial. Mesmo assim, tivemos uma retração inferior à média nacional”, explica o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Gilman Viana Rodrigues. No acumulado de 2009, as vendas do agronegócio brasileiro tiveram uma retração de 11% em valores.

Segundo o secretário, o aumento do volume vendido pelo agronegócio no mercado internacional não foi suficiente para evitar a queda da renda do setor produtivo. Porém, já há sinais de recuperação dos preços dos produtos agrícolas no mercado externo. Entre abril e maio, houve um crescimento médio de 12,7% do valor da carne bovina e de 13,8% da carne suína. No caso do açúcar, a alta foi de 5% e o preço do café cresceu 1,8%.

Destaques

Os destaques das exportações mineiras nos primeiros cinco meses do ano foram o açúcar, álcool e a soja em grão. Todos apresentaram aumento tanto no volume quanto no valor das vendas. No caso do açúcar, o crescimento foi de 66,7% no volume e de 98,4% no valor exportado. O álcool apresentou elevação de 188% no volume e 168% na movimentação financeira. Já a soja em grão teve um incremento de 315% no volume embarcado e de 228% no valor comercializado internacionalmente.

“No caso da soja, o aumento foi provocado pelas compras da China, que intensificou as exportações até como prevenção por causa da quebra de safra Argentina”, explica Gilman Viana. Já o aumento da venda de açúcar é explicado pelos problemas climáticos na Índia, um dos maiores exportadores mundiais do produto no ano passado. “Em 2009, a Índia foi obrigada se tornar um importador de açúcar”.

O café lidera as vendas do agronegócio mineiro com aumento de 17,8% no volume embarcado e queda de 3,3% na arrecadação. O produto é responsável por quase a metade das exportações mineiras no acumulado do ano. O grupo das carnes aparece em seguida com 13,8% de crescimento dos embarques e redução de 4,5% nos valores.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink