Creteús (CE) ganha usina de biodiesel
CI
Agronegócio

Creteús (CE) ganha usina de biodiesel

A nova usina é uma das maiores do País e utiliza como matérias-primas principais a mamona, a soja e o girassol
Por:

Nesta quarta-feira (31-01), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva inaugura em Crateús (CE) mais uma usina de biodiesel da empresa Brasil Ecodiesel, com capacidade de produzir 108 milhões de litros/ano do biocombustível. O ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, participa da inauguração. A nova usina, junto com a unidade de Iraquara (BA), é uma das maiores do País e utiliza como matérias-primas principais a mamona, a soja e o girassol. O biodiesel é hoje uma importante ferramenta de inclusão social que garante renda a mais de 200 mil famílias de agricultores familiares.

Para destacar empresas que se comprometem em adquirir a matéria-prima do biocombustível de agricultores familiares, como a Brasil Ecodiesel, por exemplo, o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) criou o Selo Combustível Social. Com o selo, as empresas têm benefícios como desconto em PIS, Cofins e acesso a melhores condições de crédito.

Hoje, seis indústrias de biodiesel são portadoras do Selo Combustível Social e outras 10 estão em fase final de análise para aprovação. Essas 16 indústrias somam uma capacidade de produção instalada de 1,3 bilhão de litros de biodiesel. Elas venderam nos leilões da ANP um total de 840 milhões de litros, que deverão ser entregues até o final de 2008, incluindo na cadeia de produção mais de 200 mil famílias de agricultores familiares.

Com a participação da agricultura familiar garantida pelo Selo Combustível Social, e da produção viabilizada pelo agronegócio, já se tem as condições de cumprir a primeira etapa de adição de 2% de biodiesel ao óleo diesel.

Pólos de produção

O Governo Federal, por intermédio do MDA, adotou uma série de direcionamentos e medidas para efetivamente promover a inserção da agricultura familiar nessa cadeia produtiva a partir de 2004. Os agricultores familiares plantam mamona, soja, girassol, dendê e amendoim, entre outras culturas. O envolvimento dos agricultores ocorre sempre com contratos garantindo preço, aquisição e assistência técnica. Todas as negociações são respaldadas por organizações dos agricultores familiares, como sindicatos, federações e movimentos sociais.

Hoje, estão em fase de implantação 24 pólos de produção de oleaginosas em todo o País, 10 deles no Nordeste brasileiro. O objetivo da implantação dos pólos de biodiesel é garantir a boa participação dos agricultores e o suprimento das indústrias. No Ceará, a instalação do primeiro pólo será no dia 1º de fevereiro, na região de Boa Viagem, e o segundo, em Crateús, no dia 2 de fevereiro. Fazem parte desses dois pólos 16 municípios, com cerca de cinco mil agricultores familiares.

Até o final de 2007, a meta é chegar a 32 pólos instalados em todo o País, somando 200 mil famílias. Até 2010, espera-se alcançar 81 pólos, com a participação de 350 mil agricultores familiares.

Fornecedoras de matéria-prima

A Brasil Ecodiesel reuniu 15 mil famílias de agricultores familiares como suas fornecedoras em 2005, com produção inicial de 12 mil toneladas de matérias-primas utilizadas na fabricação do biodiesel. Em 2006, a quantidade de famílias foi ampliada para 47 mil. A empresa dispõe atualmente de 35 mil toneladas de mamona em estoque, o suficiente para produzir 38 milhões de litros de biodiesel.

Para a safra 2006/2007, a empresa projeta superar 90 mil famílias, atingindo uma área plantada de cerca de 270 mil hectares, entre mamona e girassol. A expectativa é de que 155 milhões de litros de óleo sejam originados de matéria-prima proveniente da agricultura familiar.

A empresa Brasil Ecodiesel possui quatro usinas já autorizadas pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e outras três em construção. Participou de todos os quatro leilões de biodiesel realizados pelo Governo Federal, tendo sido o produtor com maior participação – 58% do volume total dos leilões, de 840 milhões de litros.

A produtividade dos agricultores familiares contratados pela Brasil Ecodiesel no Ceará deu um salto de 302 quilos por hectare (em 2005) para 505 quilos por hectare (em 2006) – um bom resultado, já que esses produtores não tiveram nas duas safras acesso a sementes certificadas, mas a grãos melhorados.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink