Criado programa Campo Futuro

Agronegócio

Criado programa Campo Futuro

Objetivo é realizar capacitação de produtores rurais e gerar informações para a administração dos riscos de preços
Por:
977 acessos
Com objetivo de realizar a capacitação dos produtores rurais e gerar informações para a administração dos riscos de preços, custos e de produção na propriedade rural, foi criado o programa Campo Futuro. De acordo com Marciel Becker, gerente de aprendizagem rural do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), na capacitação, o produtor rural aprende a analisar os custos de produção e a utilizar algumas ferramentas, como contrato de opções no Mercado Futuro BM&F, sendo que o gerenciamento de riscos de preços são administrados pelo uso do seguro rural.


Ainda são realizados paineis de milho, soja, algodão e cadeia leiteira. Daí o Senar entra em cena, com a capacitação dos produtores rurais. A geração de informações é tarefa da CNA, em parceria com o Cepea/Esalq, o Pecege/Esalq e a UFLA/CIM, que elaboram indicadores de conjuntura e de desempenho da cana-de-açúcar, café, fruticultura, grãos, bovinocultura de corte e de leite. Esses indicadores têm como base os levantamentos de dados - chamados de painéis -realizados nos municípios representativos na produção agropecuária. Depois, é feito o acompanhamento mensal dos preços dos insumos e dos custos de produção nessas localidades. Em 2010, foram capacitados 1.110 produtores rurais da Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Tocantins.


Na semana passada, a CNA com o apoio de técnicos do Sistema Famato, realizaram um levantamento sobre os custos de produção da pecuária leiteira nos municípios de Dom Aquino, São José dos Quatro Marcos e Colíder. A iniciativa faz parte do programa Campo Futuro. O levantamento foi feito com grupos específicos de produtores, principalmente aqueles que adotam a pecuária leiteira empresarial e investem em tecnologia, genética e nutrição animal. De acordo com o médico veterinário, Carlos Augusto Zanata, analista de Pecuária do Sistema Famato, entre as informações apuradas estão a quantidade de rebanho, situação das benfeitorias, aquisição de insumos agropecuários e preço médio do leite pago ao produtor. Segundo ele, uma vez que esses dados são apurados, os técnicos da CNA e do Cepea fazem uma análise econômica da atividade e apontam as vantagens e desvantagens da produção identificada no grupo pesquisado.


Esse levantamento de informações, denominado "Painéis de Custo de Produção de Leite", também está sendo feito em outras regiões do país. No ano passado o programa foi realizado em seis estados. Neste ano, Mato Grosso foi incluído. Além dos produtores, participam do Campo Futuro veterinários, proprietários de lojas agropecuárias e técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer). O Cepea/Esalq acompanhará mensalmente os preços do leite pago ao produtor e os preços dos insumos.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink