Criador de SC ganha crédito para retenção de matrizes e crias no campo
CI
Agronegócio

Criador de SC ganha crédito para retenção de matrizes e crias no campo

O Banco do Brasil criou duas linhas de crédito, atendendo reivindicação da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) e da Secretaria da Agricultura
Por: -Silvano
Aportar dinheiro para capital de giro, evitando que o produtor rural – ainda descapitalizado pela crise de 2008 e 2009 – se desfaça indevidamente de animais para atender a compromissos financeiros. Com esse objetivo, o Banco do Brasil criou duas linhas de crédito, atendendo reivindicação da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) e da Secretaria da Agricultura.

As novas linhas de crédito permitirão a retenção de bovinos (bezerro, novilho, matriz, matriz leiteira), bubalinos (bezerro, novilho, matriz), ovinos (capão/borrega, matriz, reprodutor) caprinos (cabrito, matriz, reprodutor) e suínos (matriz suína).

O vice-presidente da Faesc e secretário da Agricultura, Enori Barbieri, explicou que o financiamento para Retenção de Matrizes e Crias é destinado aos produtores rurais pessoas físicas ou jurídicas que possuem matrizes e crias e disponham de infraestrutura adequada ao manejo dos animais.

Esta linha é disponibilizada com recursos controlados, oferecendo taxas que variam de 6,25% ao ano (médios produtores) a 6,75% ao ano (demais produtores). O limite é de R$ 275 mil para bovinos e bubalinos e R$ 200 mil para demais atividades. O pagamento será feito em parcela única no prazo de até um ano.

O processo será extremamente simplificado: a linha de crédito para retenção de matrizes e crias dispensa apresentação de orçamento, plano ou projeto. O produtor rural apenas precisa apresentar uma proposta simplificada indicando quantidade de animais e valor a financiar e firmar compromisso formal de manter no imóvel do empreendimento, as matrizes e crias aptas à procriação.

A tabela dos valores para retenção é esta: matriz R$ 225, 00, matriz leiteira R$ 450, 00, novilho e novilha com 12 a 24 meses: R$ 125, 00, bezerro (terneiro) R$ 60,00.

A outra linha de crédito, para retenção de animais, atende a produtores rurais pessoas físicas com renda bruta agropecuária igual ou superior a R$ 500 mil, que tenham utilizado todo o teto de recursos controlados. Pode ser contratada até 31/12/2010, com encargos financeiros que variam de 10,8% até 14,7% ao ano conforme prazo da operação, sem valores de teto, apenas limita-se ao nível de assistência creditícia do Banco ao cliente.

O criador tem o prazo de até um ano para o pagamento, que deverá ser feito em parcela única. A linha de crédito para retenção de animais dispensa conjugação do crédito com mitigação de risco e apresentação de orçamento, plano ou projeto. O cliente apenas precisa apresentar proposta simplificada, indicando quantidade de animais e valor a financiar e firmar compromisso formal de manter no imóvel do empreendimento, as matrizes e crias aptas à procriação.

A tabela dos valores de retenção de bovinos ficou assim: matriz R$ 225,00, matriz leiteira R$ 450,00, novilho e novilha (12 a 24 meses) R$ 125,00, bezerro (terneiro) R$ 60,00 e boi magro R$ 175,00.
 
As informações são da assessoria de imprensa da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc).

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink