Criadores de suíno lançam campanha para incentivar o consumo da carne
CI
Agronegócio

Criadores de suíno lançam campanha para incentivar o consumo da carne

Criadores de suíno lançaram uma campanha para incentivar o consumo da carne para aproximar essa quantidade aos padrões europeus
Por:
Criadores de suíno lançaram uma campanha para incentivar o consumo da carne. A ideia é aproximar a quantidade que o brasileiro come por ano dos padrões europeus.

Toda vez que faz frio o criador Ovídio Sebastiani vende mais suínos e consegue um preço melhor. Ele é dono de uma criação com 20 mil animais. Abate 900 cabeças por semana. Ele explicou que um dos responsáveis pelo mercado em alta nesta época do ano é um prato bem brasileiro que tem como ingredientes a carne de porco.

“O povo brasileiro adora uma feijoada. Isso é muito antigo. É um costume. Todos gostam de uma feijoadinha na época do frio”, disse seu Ovídio.

De fato, o seu Ovídio tem razão. A feijoada, que normalmente é servida as quartas e sábados nos restaurantes brasileiros, tem a preferência do consumidor quando a temperatura cai.

“No frio a gente procura fazer mais feijoada, reunir a família. Eu gosto do sabor da carne de porco. Em casa se consome muito. O pessoal gosta bastante”, contou o vendedor Luiz Roberto Oliveira.

O consumo de carne suína no Brasil é de 13 quilos por habitante. Na Europa, chega a 45 quilos. Os criadores brasileiros acham que esse índice pode melhorar muito e que a carne de porco não deve ser apenas ingrediente da feijoada.

Em vez do conhecido pernil, a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos quer mostrar ao consumidor que carne de porco tem outros tipos de cortes. Filé mignon, patinho e picanha são alguns deles.

Com cartilhas de receitas e dicas de como aproveitar a carne suína, a meta é aumentar o consumo no Brasil em dois quilos por habitante em três anos.

“O nosso mercado interno sendo forte, como é, esses dois quilinhos representam 200 mil matrizes. É uma verdadeira revolução no campo. Em nível de investimento, seria necessário um bilhão de reais para fazer dois quilos a mais”, calculou Fernando Barros, da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos.

Mais de 80% da produção nacional de carne de porco tem como destino o mercado interno.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.