Criadores dizem que carne cara reflete "olho gordo" de indústrias

Agronegócio

Criadores dizem que carne cara reflete "olho gordo" de indústrias

O presidente da Câmara Setorial da Carne Bovina, Antenor Nogueira, isentou os criadores de gado da culpa pela alta dos preços do produto nos últimos meses
Por: -Lourenço Melo
1327 acessos

O presidente da Câmara Setorial da Carne Bovina, Antenor Nogueira, isentou os criadores de gado da culpa pela alta dos preços do produto nos últimos meses. Para ele, boa parte da responsabilidade é da indústria e dos supermercados. "Sede de lucro e olho gordo", disse Nogueira. Outro fator que, segundo ele, pesou na formação dos preços da carne bovina este ano foi o abate excessivo de matrizes entre 2004 e 2006.

"O normal é que vá para os matadouros, a cada ano, 25% do rebanho de fêmeas e, naquela ocasião, apesar dos alertas feitos pela Confederação Nacional da Agricultura (CNA), a média foi de 47%, reduzindo o plantel bovino nacional", explicou. O pecuarista, por sua vez, estaria vivendo um bom momento, com o dólar em baixa, apesar da pequena margem de lucro. Nogueira explicou que 75% do que é arrecadado na venda do boi representa o custo de produção.

A Câmara Setorial da Carne Bovina tratou nesta terça-feira (07-12), em reunião no Ministério da Agricultura, das prioridades do setor para os próximos anos. Nogueira disse à Agência Brasil que "é preciso melhorar a qualidade dos laboratórios que trabalham na análise da sanidade animal e ter mais eficiência no apoio técnico do governo".

Em relação às vendas externas, o representante dos pecuaristas criticou as exigências da União Europeia para compra de carne brasileira. Segundo Nogueira, os compradores europeus só querem adquirir carne de gado que fique confinado numa mesma fazenda desde o nascimento até o abate. Esses compradores também não aceitam que o rebanho consuma grãos industrializados. Para o presidente da Câmara Setorial da Carne Bovina, é uma "discriminação, porque os outros países não fazem essas exigências".

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink