Crise de bioetanol atrapalha vacina para Covid nos EUA
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,676 (-0,11%)
| Dólar (compra) R$ 5,47 (1,26%)

Imagem: Divulgação

EUA

Crise de bioetanol atrapalha vacina para Covid nos EUA

Gelo seco não pode ser transportado
Por: -Leonardo Gottems
160 acessos

A restrição de circulação imposta para conter o avanço do Coronavirus causou uma queda dramática na demanda por combustíveis que passou para o bioetanol, que é usado para reduzir a gasolina em programas de descarbonização de transportes. Devido à menor oferta de biocombustíveis, as indústrias norte-americanas tiveram que lidar com uma falta problemática de dióxido de carbono. 

De maio a julho, cervejarias e produtores de refrigerantes em todo o país sofreram com a falta de abastecimento normal dessa indispensável fonte de matéria-prima. Mas, à medida que o verão se aproxima do outono, a falta de CO2 pode causar uma escassez ainda mais problemática: a escassez de gelo seco. Um insumo fundamental para a medicina. 

No início de setembro, o New York Times informou que o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) estima que pelo menos duas das vacinas candidatas à Covid-19 exigirão gelo seco, a forma sólida de dióxido de carbono. Para despachar essas vacinas, os distribuidores devem garantir um suprimento suficiente de gás CO2. 

O gelo seco é uma ferramenta de refrigeração ideal para alimentos e suprimentos médicos: à pressão do ar ambiente, tem uma temperatura de -79 ° C. Sua produção é obtida submetendo o gás purificado a uma pressão tremenda. 

No entanto, é difícil obter grandes quantidades de dióxido de carbono puro. É em grande parte um subproduto de indústrias químicas, como amônia, óxido de etileno e, especialmente, da indústria de bioetanol. As fábricas que produzem o combustível renovável capturam o dióxido de carbono em excesso e o vendem para uso em outras indústrias. 

Em março, a demanda por bioetanol despencou devido à pandemia. A Reuters relatou em abril que 34 das 45 usinas de etanol nos Estados Unidos que vendem CO2 para outras indústrias fecharam completamente ou reduziram substancialmente sua produção. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink