Crise econômica continua afetando drasticamente o mercado de máquinas

Agronegócio

Crise econômica continua afetando drasticamente o mercado de máquinas

Nos primeiros meses do ano, as vendas da indústria no mercado interno foram de 18,8 mil unidades, volume 7% inferior ao mesmo período de 2008
Por:
855 acessos
Mercado Máquinas Agrícolas - Julho 2009

O mercado brasileiro de máquinas agrícolas permanece em declínio com relação aos principais indicadores de desempenho desde 2008. Os números no acumulado entre janeiro e maio deste ano entre vendas, produção e exportações estão menores que no mesmo período de 2008.

Nos primeiros meses do ano, as vendas da indústria no mercado interno foram de 18,8 mil unidades, volume 7% inferior ao mesmo período de 2008, segundo dados da Anfavea. De igual forma, as exportações caíram pela metade, passando de 12,3 mil unidades nos primeiros cinco meses do ano passado para 6,1 mil no acumulado até maio de 2009. A produção, por sua vez, caiu 25,2%, para 24,3 mil máquinas.

Em decorrência da crise econômica global a Argentina, um dos principais importadores enfrentou na safra 2008/09 uma grande redução nas vendas para esse país devido à quebra de safra. Os produtores do país também entraram em atrito com o governo por conta da tributação sobre exportações, o que paralisou as importações.

Ainda que se ressalve que o fenômeno é típico do mercado nessa época do ano, vendas e exportações não cresceram entre abril e maio de 2008, segundo a Anfavea.

No mercado goiano, seguindo a tendência nacional, as vendas têm estado bastante paralisadas devido, principalmente, a falta de recursos para adquirir o maquinário. O que se aguarda é que rapidamente a crise se esvaia e as vendas voltem a acontecer.
 

 
A análise dos preços de defensivos e máquinas agrícolas é realizada mensalmente pela Gerência de Estudos Técnicos e Econômicos da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (FAEG).

Gerente de Estudos Técnicos e Econômicos: Edson Alves Novaes

Responsável técnico: Alexandro Alves dos Santos

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink