CRISPR pode solucionar crise de alimentos, diz cientista
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,636 (-1,30%)
| Dólar (compra) R$ 5,59 (2,18%)

Imagem: Pixabay

GENÉTICA

CRISPR pode solucionar crise de alimentos, diz cientista

Tecnologia vem tendo resultados
Por: -Leonardo Gottems
593 acessos

O Dr. Feng Zhang, um pioneiro na edição do genoma de plantas, está desenvolvendo plantas modificadas com CRISPR como uma possível solução para o desafio de alimentar nossa população em rápido crescimento. A engenharia genética de células vegetais apresentou alguns novos desafios em comparação com o trabalho com células animais e humanas. 

“Por um lado, os genomas de plantas tendem a conter mais bases de adenina (A) e timina (T) do que os genomas animais ou humanos. Isso significa que Cas9, a enzima CRISPR descoberta pela primeira vez e usada principalmente em experimentos CRISPR, não pode atingir grandes porções de genomas de plantas tipicamente ricos em AT. Além disso, as plantas são geralmente cultivadas em temperaturas mais baixas do que as células de mamíferos e Cas9 é menos ativo nessas temperaturas mais baixas. Para expandir o kit de ferramentas CRISPR para cientistas como o Dr. Zhang, especialistas têm trabalhado para desenvolver e otimizar enzimas Cas alternativas”, comentou o especialista em tecnologia CRISPR Mollie Schubert. 

Outro desafio da biologia celular da planta à engenharia genética é a presença da parede celular, uma dura camada de celulose fora da célula. “Embora seja crucial proteger a célula e fornecer suporte estrutural, a parede celular impõe uma barreira aos reagentes usados na engenharia genética, impedindo-os de entrar na célula. Uma maneira que Zhang e sua equipe conseguiram superar isso é remover enzimaticamente a parede celular, deixando a célula cercada apenas por sua membrana celular”, completa. 

“Um obstáculo final foi superado na entrega de reagentes de engenharia eficiente para atingir com precisão o DNA através da entrega direta de ribonucleoproteína (RNP). Eles simplificam muito a engenharia genética e são usados pelo Dr. Zhang e sua equipe como um componente-chave de seus experimentos”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink