Cristalina/GO sedia o Seminário de Comercialização
CI
Agronegócio

Cristalina/GO sedia o Seminário de Comercialização

No encontro, realizado anualmente antes do início da colheita da safra de grãos, os produtores, que estão em plena safra, receberão orientações sobre as perspectivas de comercialização
Por:
O município de Cristalina, Entorno do Distrito Federal, será o próximo município a receber uma das rodadas do Seminário Regional de Comercialização de Grãos e Mercado Agrícola 2012 promovido pelo Sistema Faeg/Senar e Sindicatos Rurais. O encontro será na sede da Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB), na terça-feira (31), às 18 horas. O evento tem como objetivo levar às regiões produtoras de milho, soja e algodão do Estado informações sobre as perspectivas do mercado para a comercialização da produção. Outros seis municípios sediarão o seminário até o fim de fevereiro.


No encontro, realizado anualmente antes do início da colheita da safra de grãos, os produtores, que estão em plena safra, receberão orientações sobre as perspectivas de comercialização, o desempenho do mercado, as condições de armazenamento da safra e qual cenário econômico poderão encontrar no momento da venda da produção.

De acordo com o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), José Mário Schreiner, o ano novo chega em meio a incertezas quanto ao comportamento da economia mundial, especialmente da Europa. “Esse cenário exige prudência por parte dos produtores rurais”, alerta José Mário. De acordo com ele, cautela ainda é a palavra chave.


Segundo o assessor técnico da Faeg para a área de cereais, fibras e oleaginosas, Leonardo Machado, a comercialização da safra 2011/12 de soja será feita com preços médios interessantes para o produtor. “Ainda não dá para saber se vai ficar acima do que foi pago em 2011, mas acredito que os produtores terão resultado positivo em relação à comercialização da safra”.

Os produtores, orientados por consultores da Faeg, procuram negociar sua produção antecipadamente para segurar melhores preços. Medida usada para aproveitar preços remuneradores no momento de se fechar o contrato. Incertezas para o período de colheita são apontadas por consultores como fatores que influenciaram o maior número de vendas futuras.


Segundo levantamento da consultoria Safras & Mercado, aumentou o porcentual da safra brasileira de soja comercializada antecipadamente. De acordo com a consultoria, até o final de novembro já havia sido negociada 40% da produção de soja, estimada em 75,3 milhões de toneladas. O índice supera a média de 29% registrada para a transação nos últimos cinco anos. A prática também é utilizada por produtores de outras culturas, como as de milho e algodão. Para o produtor de feijão, que ainda tem a venda restrita ao mercado físico, a expectativa de preço é superar o mínimo estipulado pelo governo federal de R$ 72,00 a saca.

Um levantamento da empresa de consultoria Agrosecurity estima que em Goiás, considerando os municípios do sudoeste, Rio Verde, Jataí e Mineiros, 35% da safra de soja tenha sido comercializada até 20 de novembro e, desse montante, 16% foi por troca e o restante por modalidade de contrato futuro. Nos três municípios, a operação de troca foi maior entre abril e junho. Na safra anterior, no mesmo período, a comercialização antecipada de soja havia sido de 28%. 

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.