CRV Lagoa se consolida como a “Casa do Zebu Provado”
CI
Agronegócio

CRV Lagoa se consolida como a “Casa do Zebu Provado”

Bateria da Central reúne touros líderes nos seis sumários da raça Nelore
Por:
Bateria da Central reúne touros líderes nos seis sumários da raça Nelore

O portfólio de raças zebuínas da CRV Lagoa reúne os touros líderes nos seis sumários da raça Nelore. Para Ricardo Abreu, gerente de produto Corte Zebu da CRV Lagoa, “é a prova de que oferecemos confiabilidade, pois temos os melhores touros com a maior acurácia nas provas. No Sumário PAINT Consolidado 2011, dos dez primeiros de maior índice com mais 90 equivalentes progênies, oito são do portfólio da CRV Lagoa. Com isso, acreditamos que não basta apenas ser líder, pois é preciso ser líder com confiabilidade”, atesta.


Atualmente, há disponibilidade de touros da safra 2006, líderes dos sumários, com mais de 460 equivalentes progênies avaliadas e acurácia acima de 70%, como é o caso do touro PAINT Frontal. “Observamos isto em um filtro simples, com acurácia de 60% no Sumário ANCP 2011, onde encontramos touros com mais de 100 filhos de avaliação completa com um excelente custo-benefício: os quatro touros de maior MGT (Mérito Genético Total) são: C 8288 MN (Bacana MN), Avesso TE da Bela (foto), Backup e 7308 PO Perdizes”, destaca Abreu.


De acordo com o gerente, a predição do valor genético de um animal disponibilizado através da ferramenta DEPs (Diferenças Esperadas na Progênie), seja da avaliação da matriz, do touro ou do produto, provém basicamente de três maneiras: DEPs provenientes da projeção por pedigree (através das provas dos pais); DEPs provenientes de pedigree mais o desempenho do próprio animal (influência das provas dos pais mais o desempenho do animal); e DEPs provenientes da avaliação dos desempenhos das suas progênies. “Quanto mais informações são coletadas das progênies de determinado touro, maior é a confiabilidade da sua prova. E, quanto mais confiável, menor é o risco de erros”, enfatiza Abreu.


A prova de um touro em gado de corte através das suas progênies leva em torno de cinco anos, após a distribuição das doses em teste de progênie. “É a maneira mais confiável para se utilizar esta genética com minimização dos riscos. É comum observarmos touros jovens ‘egoístas’, que eram líderes nas suas avaliações oriundas de pedigree e performance e, na avaliação das suas progênies, as suas DEPs decrescerem significativamente. Sendo assim, a elevada velocidade nos sistemas de produção tem importância cada vez maior, a fim de obter maior ganho de peso em menos tempo”, explica o gerente.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.