CTNBio volta a discutir milho transgênico

Agronegócio

CTNBio volta a discutir milho transgênico

A comissão vai discutir pelo terceiro mês consecutivo a liberação comercial do milho
Por: -Viviane Monteiro
1 acessos

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) vai discutir pelo terceiro mês consecutivo a liberação comercial do milho geneticamente modificado (GM), tolerante ao glufosinato de amônio, conhecido comercialmente como Liberty Link (LL), da alemã Bayer CropScience.

A partir deste mês, a Comissão contará com três dias de reunião para acelerar as discussões diante da Lei de Biossegurança.

Nesta terça-feira (12-12) se reúnem apenas os integrantes das quatro sub-comissões, vegetal, ambiental, humana e animal. Nos dois dias seguintes, os integrantes vão discutir a liberação comercial do milho transgênico.

Além do milho da Bayer, a Comissão vai analisar o milho resistente a insetos da ordem Lepidoptera da Monsanto. A expectativa, no entanto, é de não aprovar nenhum produto transgênico, já que desta vez a CTNBio conta com mais um empecilho: a ONG Terra de Direitos e o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) entraram com uma ação na Justiça Federal de Curitiba (PR), no último dia cinco, contra quaisquer aprovação de milho geneticamente modificado, alegando que o produto pode afetar a saúde do ser humano.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink