Cultivo de soja transgênica da Embrapa beneficia produtores do MA PI TO
CI
Agronegócio

Cultivo de soja transgênica da Embrapa beneficia produtores do MA PI TO

Nova cultivar contem gene resistente às plantas daninhas
Por:
Atendendo uma demanda antiga dos produtores do Maranhão, Piauí e Tocantins, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Fundação de Apoio à Pesquisa do Corredor de Exportação Norte (Fapcen) lançam a cultivar de soja transgênica BRS Sambaíba RR durante o Agrobalsas, evento que será realizado de 12 a 16 de maio de 2014, na Fazenda Sol Nascente, em Balsas (MA).

A novidade estará disponível na próxima safra (2014/2015) para os produtores de grãos do sul do Maranhão, sudeste do Piauí e norte do Tocantins (região conhecida como REC 501) e nordeste do Maranhão (REC 502). Durante a realização dos ensaios a campo, a BRS Sambaíba RR apresentou rendimento médio de 3.700kg/ha para a região de indicação REC 501 e de 3.400 kg/ha para a REC 502. A superintendente da Fapcen, Gisela Introvini, entende que a nova cultivar é bastante promissora por ser essencialmente derivada da BRS Sambaíba, que foi uma das cultivares mais semeadas na região por vários anos.

A pesquisadora Monica Juliani Pereira, da Embrapa Soja, explica que foram necessários oito anos de pesquisas para transportar a excelente carga genética da BRS Sambaíba, uma das preferidas dos produtores da região, para a cultivar transgênica: a BRS Sambaíba RR.

A nova cultivar, portanto, além do gene de resistência às plantas daninhas, reúne características altamente desejáveis pelos produtores. “Uma delas é a estabilidade, o que garante um elevado potencial de rendimento de grãos sem muitas oscilações e também a característica de não possuir limitações em relação à altitude, garantindo que a cultivar seja semeada em vários ambientes”, explica a pesquisadora da Embrapa Soja. “Além disso, a BRS Sambaíba RR tem adaptação ampla a várias regiões”.

De acordo com o diretor de produtos agrícolas da Agroindustrial Cereais Verdes Campos, Fernando Pasquali, a BRS Sambaíba é um material altamente produtivo e por isso, os produtores sentiam a carência de uma cultivar semelhante, mas que fosse transgênica. “A BRS Sambaíba RR carrega a rusticidade do material convencional, o que é importante para as regiões de fronteira agrícola que apresentam baixa fertilidade em solos ainda não corrigidos”

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink