Cultivo de transgênicos continua crescendo nos EUA

Agronegócio

Cultivo de transgênicos continua crescendo nos EUA

A área de variedades transgênicas aumentou 2% no caso da soja
Por:
7 acessos

Um novo relatório do United States Department of Agriculture (USDA) indica que o cultivo de plantas geneticamente modificadas (GM) nos Estados Unidos continuou crescendo em 2007. De acordo com o documento, a área de variedades transgênicas aumentou 2%, no caso da soja; 4%, no do algodão; e 12% nas lavouras de milho. O notável crescimento da biotecnologia na produção de milho, só neste primeiro semestre, deve-se especialmente à adoção de cultivares com genes combinados de resistência a insetos e tolerância a herbicidas.

Os números publicados pelo USDA revelam que a tolerância a herbicidas já atinge 91% do total das plantações de soja GM, 70% do algodão GM e 52% do milho GM. O estudo avalia que a disponibilidade de plantas tolerantes a herbicidas tem permitido aos agricultores locais ampliarem suas opções de controle eficiente de ervas daninhas.

A resistência a insetos, por sua vez, em 2007, é característica presente em 49% das lavouras de milho transgênico; e 59% das plantações de algodão transgênico. No caso da soja não houve crescimento porque, segundo a entidade, o ataque de pragas não se apresenta mais como um problema que preocupa os produtores norte-americanos.

Esses cálculos incluem a adoção de variedades combinadas, que possuem ambas as características (HT e Bt). As de algodão representam 42% das plantações. Com relação ao milho, elas equivalem a 28% do total. As informações são da assessoria de imprensa do CIB.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink