Cultivo em ambiente protegido dá mais segurança na produção de pepino
CI
Imagem: Divulgação
AGRICULTURA

Cultivo em ambiente protegido dá mais segurança na produção de pepino

Emater/RS-Ascar vem auxiliando o produtor desde o projeto da estufa até a colheita
Por:

Neste ano de pandemia, o agricultor Roni Fiamingui, de São Marcos, criou coragem e decidiu apostar na produção de pepino para conserva em estufa. Ele tem em torno de três mil plantas de pepineiro cultivadas em substrato, em um pequeno espaço, tendo optado por esta cultura por ter um ciclo mais curto e por conseguir, no ambiente protegido, plantar e colher antes, vendendo com maior valor agregado quando ainda não há oferta do produto no mercado, e ter produção por um período maior do que se cultivasse a céu aberto.

Além disso, essa forma de cultivo, comumente usada no morangueiro e tomateiro, dá mais segurança para o produtor e para o consumidor. "Do jeito que está o clima, daqui a pouco a gente pega um granizo, do nada, e perde tudo. Então tem que ter alguma coisa para garantir, para não ficar tudo à mercê do tempo", diz Fiamingui, lembrando da perda de toda a safra de uva há dois anos devido ao granizo.

Por ser um cultivo em ambiente fechado, com menos ventilação, o manejo da cultura é diferente do em ambiente aberto. Por isso, a Emater/RS-Ascar vem auxiliando o produtor desde o projeto da estufa até a colheita e rastreabilidade do produto. O extensionista rural da Emater/RS-Ascar, Enio Ângelo Todeschini, diz que o produtor geralmente usa apenas produtos biológicos no manejo de doenças e pragas e adubos tradicionais químicos na fertirrigação, a fim de garantir a segurança do trabalhador e a segurança alimentar do consumidor. Ainda, segundo ele, as plantas apresentam maior sanidade quando cultivadas em substrato e ambiente protegido. Nesse ambiente, o consumo de água pelas plantas é menor do que a céu aberto. E o agricultor tem a vantagem de poder trabalhar em pé, o que facilita a colheita e favorece a ergonomia. "E a fruta colhida está limpa, pois não tem contato com o solo, e fica com uma coloração mais uniforme", salienta Fiamingui.

O agricultor tem a meta de colher em torno de 2,5 a 3kg de pepino para conserva por planta, que é comercializado para uma indústria da região. A Emater/RS-Ascar está incentivando o agricultor a entrar na produção de morango no mesmo sistema. Fiamimgui conta que a mulher está voltando para trabalhar na propriedade e que o filho está de olho nos resultados, e também poderá retornar.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink