Cursos e Oficinas são destaques na Abertura da Colheita do Arroz
CI
Agronegócio

Cursos e Oficinas são destaques na Abertura da Colheita do Arroz

O objetivo é qualificar ainda mais o arrozeiro e a cadeia produtiva do RS na gestão do negócio arroz
Por:
A programação da 22ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz, que acontece de 23 a 25 de fevereiro, em Restinga Sêca (RS), está disponibilizando uma série de cursos e oficinas voltados aos produtores que participam do evento que abrangem aspectos da produção, da comercialização e do consumo. O objetivo é qualificar ainda mais o arrozeiro e a cadeia produtiva do RS na gestão do negócio arroz.

Com o apoio da Federação das Associações de Arrozeiros do RS (Federarroz), oSenar-RS oferece dois treinamentos na área de Regulagem e Manutenção de Colheitadeiras, abordando temas como novos equipamentos, agricultura de precisão, elaboração de mapas de produtividade e treinamento de mão-de-obra.
De acordo com o engenheiro agrícola e instrutor de máquinas do Senar, Marcelo Schmidt, a tendência é que nos próximos cinco anos, estas novas tecnologias estarão mais acessíveis aos produtores, principalmente em propriedades de médio porte.

Também a pedido dos produtores, o Senar com o apoio da Federarroz realizará o curso: Técnicas de Secagem e Armazenagem de Grãos, com o instrutor Carlos Danilo Chacón (Senar). Chacón destaca a importância do pós-colheita como o segundo grande momento da atividade orizícola, que tem início lá na lavoura. “O cuidado na armazenagem é fundamental para que se tenha um produto de qualidade para a indústria que vão beneficiá-lo e disponibilizá-lo para a mesa do consumidor”, informa.

Outra opção de curso oferecida aos produtores é o Treinamento para uso dos Mecanismos de Comercialização, sob orientação do superintendente da Bolsa Brasileira de mercadorias (BBM/RS), Wilson Riva. O objetivo é abordar mecanismos governamentais como leilões de compra e venda de produto, de prêmio, de opções, de serviços e privados.

Riva explica que muitos produtores não acessam estes mecanismos devido à falta de conhecimento e de uma orientação mais precisa sobre as opções oferecidas. “Opções como Recompra e Repasse são mecanismos muito recentes que ainda precisam ser detalhados para os produtores e a Abertura da Colheita é o ambiente ideal para a difusão desses conhecimentos”, observa.

Ainda durante a programação, o assessor da presidência do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), João Félix, estará abordando aspectos do Programa Bolsa do Arroz, dirigido à comercialização da safra pelos produtores gaúchos por meio do pregão eletrônico da BBM/RS.

Na área da culinária, as nutricionistas da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/RS), Bruna Bortolotto e Neuza Lorentz, apresentam a Oficina “Nosso arroz, alimentação alternativa”, que incentiva o consumo por meio do uso do grão em receitas inovadoras, além de enfatizarem as vantagens nutricionais do produto.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.