Custeio da safra 22/23 de algodão exibe alta de 33,52%
CI
Imagem: Marcel Oliveira
ALTA

Custeio da safra 22/23 de algodão exibe alta de 33,52%

A alta no custeio é reflexo da valorização nas despesas com as operações mecanizadas e principalmente com os insumos
Por: -Aline Merladete

O custeio da safra 22/23 exibe alta de 33,52% em abr-22 quando comparado com o custeio da safra passada consolidado em nov-21. A alta no custeio é reflexo da valorização nas despesas com as operações mecanizadas e principalmente com os insumos, uma vez que a soma das despesas com fertilizantes e corretivos exibiu reajuste de 57,76% ante a nov-21 e 1,90% no comparativo mensal.

De acordo com o  Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA) , assim, o custeio ficou em R$ 12.004,85/ha, increme- nto de 1,36% ante a mar-22. Com isso, é importante que o cotonicultor fique atento ao ponto de equilíbrio (P.E) do custeio da fibra, pois, para que consiga pagar o seu custeio, considerando a produtividade da safra 21/22 de 120,42@/ha, é necessário que o produtor venda a sua produção a pelo menos R$ 99,68/@.

Cabe destacar que os altos patamares dos preços da pluma estão colaborando para que o preço médio ponderado das vendas fique acima do P.E. Contudo é importante que o produtor continue atento quanto às despesas com fertilizantes, uma vez que esta é a quinta alta consecutiva desde o início das estimativas. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.