Custo de produção do confinamento
CI
Agronegócio

Custo de produção do confinamento

O custo de produção do confinamento segue em patamares favoráveis ao pecuarista
Por:

Scot Consultoria - O custo de produção do confinamento segue em patamares favoráveis ao pecuarista.

De acordo com o índice Scot, que considera a variação de preços dos principais insumos utilizados, mas não leva em conta a aquisição de boi magro, em julho houve queda de 0,6% em relação ao mês anterior.

Na comparação com o mesmo período de 2009, o custo caiu 7,5%.

O recuo é reflexo da alimentação energética mais barata (cotações do milho, sorgo e polpa cítrica caíram), além de outros componentes como os suplementos minerais.

Os preços dos farelos subiram nos dois últimos meses, mas permanecem em níveis abaixo do verificado no ano passado, quando, por exemplo, o farelo de soja foi vendido acima de R$900,00/tonelada.

Por fim, este ano, o que pesou mesmo na decisão do pecuarista em confinar ou não foi o custo da reposição que segue em alta.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink