Custo do frango Embrapa: nem todos estados tiveram redução em janeiro
CI
Agronegócio

Custo do frango Embrapa: nem todos estados tiveram redução em janeiro

Custo foi maior em São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás e Ceará
Por:
Dois meses atrás, o levantamento mensal da Embrapa Suínos e Aves apontou, para janeiro de 2014, redução de mais de 6% no custo de produção do frango em relação ao mesmo mês de 2013.

A realidade, porém, é que essa redução – válida para o Paraná, estado adotado como referência para esse levantamento e base do Índice de Custo de Produção do Frango (ICPFrango) – não se aplica generalizadamente a todos os estados em que a Embrapa Suínos e Aves levanta a evolução do custo. 


























Os dados do próprio órgão mostram isso. Em janeiro, por exemplo, dos nove estados cujo custo já foi divulgado, a redução alcançou apenas quatro deles. Ou, além do Paraná, apenas Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. Em outras palavras, o custo foi maior (em relação a janeiro de 2013) em São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás e Ceará.

O valor mais alto, como era de esperar, foi registrado no Ceará. Mas a maior variação anual ocorreu em Goiás. Notar, a propósito, que em janeiro de 2014 a Embrapa Suínos e Aves detectava, para São Paulo, custo de produção da ordem de R$2,34/kg. Como dois meses se passaram, esse valor é, hoje, sensivelmente maior. Pode até mesmo superar os R$2,40/kg que vêm sendo recebidos pelos produtores paulistas.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink