Custos de produção de frangos de corte e de suínos recuam
CI
Imagem: Pixabay
NOVEMBRO

Custos de produção de frangos de corte e de suínos recuam

Gastos com nutrição e com despesas operacionais diminuíram
Por: -Eliza Maliszewski

Os custos de produção de frangos de corte e de suínos recuaram em novembro segundo os estudos publicados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa. O ICPSuíno baixou 2,23% em relação a outubro, recuando para 380,55 pontos. Já o ICPFrango caiu 1,38%, fechando o mês de em 397,57 pontos.

A baixa no ICPSuíno foi influenciada pela variação de -2,37% nas despesas operacionais com a alimentação dos animais, que representa 80% do custo de produção de suínos. Assim, em 2021, o ICPSuíno acumula 1,43% de aumento, enquanto nos últimos 12 meses (de dezembro de 2020 a novembro de 2021), o índice tem uma variação de -1,68%. Agora, o custo total de produção por quilograma de suíno vivo produzido em sistema tipo ciclo completo em Santa Catarina fechou em R$ 6,65 em novembro, R$ 0,15 a menos que em outubro (R$ 6,80).

Já a queda no ICPFrango foi causada principalmente pela influência dos gastos com nutrição (-1,12%) e nas despesas com a aquisição de pintos de um dia (-0,31%). No ano, o índice acumula variação de 18,02%, e de 15,05% nos últimos 12 meses. O custo de produção do quilo do frango de corte vivo no Paraná, produzido em aviário tipo climatizado em pressão positiva, caiu R$ 0,07 em novembro com relação a outubro, passando de R$ 5,21 para R$ 5,14.

* com informações da Embrapa

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.