Demanda em alta e aumento nos preços do sebo bovino

Bovino

Demanda em alta e aumento nos preços do sebo bovino

Com os preços da soja em patamares maiores na comparação anual, a demanda por sebo bovino segue em alta
Por:
121 acessos

Com os preços da soja (e dos subprodutos, farelo e óleo de soja) em patamares maiores na comparação anual, a demanda por sebo bovino segue em alta, uma vez que a gordura animal também é usada na produção de biodiesel. Esta maior procura manteve os preços firmes ao longo deste ano.

No Brasil Central, desde o início do segundo semestre, a cotação do sebo teve alta de 2,4%, e está, em média, em R$2,15/kg, livre de imposto, segundo levantamento da Scot Consultoria. Já no Rio Grande do Sul, a gordura animal está cotada em R$2,30/kg, nas mesmas condições. Para o curto prazo, a expectativa é de demanda em alta e preços firmes no mercado de sebo.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink