Demanda por óleo cresce 21% na Índia
CI
Agronegócio

Demanda por óleo cresce 21% na Índia

Por:

A Índia, maior país importador mundial de óleo de cozinha, comprou em novembro 21% a mais do produto, em relação ao mesmo período do ano passado, já que a produção local declinou, depois do fraco período de monções. As importações de óleo comestível aumentaram para 325,736 mil toneladas no mês de novembro, frente às 269,594 mil toneladas no mesmo período de 2001, de acordo com a Solvent Extractors Association da Índia.

As monções de junho a setembro, que respondem por quatro quintos das chuvas anuais no país, ficaram 19% abaixo da média. A Índia depende da chuva para aguar a maioria de suas plantações. Segundo as previsões do governo, a produção indiana de oleaginosas na colheita das monções, que inclui amendoim, girassol e mostarda, deverá recuar para 9,89 milhões de toneladas, frente aos volumes de 13,2 milhões de toneladas colhidos do ano passado. As oleaginosas do período das monções , ou "kharif", representam 65% da área total de plantio dessas commodities, e cerca de 60% de sua produção total no país.

Os preços futuros do óleo de soja no mercado internacional, cotados a 21,51 centavos de dólar por libra-peso, acumulam valorização de 39% nos últimos doze meses.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.