Demanda por químicos sobe 2,4%

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


CI
MERCADO

Demanda por químicos sobe 2,4%

A produção de químicos de uso industrial cresceu 1,55%
Por: -Leonardo Gottems

A demanda por produtos químicos subiu cerca de 2,4% no primeiro trimestre de 2019, mesmo com o crescimento desacelerando e as vendas e produção local negativando. Foi isso que indicaram dados de um levantamento realizado pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim). 

Nesse cenário, a produção de químicos de uso industrial cresceu 1,55% e o consumo aparente nacional (CAN) teve um crescimento de 2,4% no primeiro trimestre, quando comparado com o mesmo período do ano passado. As vendas internas tiveram queda de 2,45% e a utilização da capacidade instalada apresentou taxa média de 75% nos três primeiros meses do ano, alta de dois. 

De acordo com a diretora de Economia e Estatística da Abiquim, Fátima Giovanna Coviello Ferreira, esse setor está praticamente em todas as cadeias de produção e seu desempenho é diretamente impactado pelos resultados da atividade econômica nacional. Segundo o último relatório Focus, do Banco Central, essa é a nona semana consecutiva de recuo nas perspectivas de crescimento do produto interno bruto, previsto agora em 1,7% para este ano. 

“O setor foi afetado pela confirmação da hibernação das fábricas de fertilizantes da Petrobras, na Bahia e em Sergipe, atribuída à falta de competitividade da matéria-prima principal (gás natural), a elevação do custo de aquisição de gás em vários estados e problemas com fornecimento de energia, sobretudo em decorrência das chuvas que atingiram o País”, comenta. 

A Abiquim indicou tambén que o “resultado desse crescimento acelerado, tem-se que no início dos anos 90, as importações pesavam cerca de 7% de toda a demanda por produtos químicos no mercado nacional, passando a 37% em 2018. Além disso, também houve impacto explosivo no resultado da balança comercial de produtos químicos, que passou de um déficit de US$ 1,5 bilhão no início dos anos 90 para US$ 26,6 bilhões em 2018”. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink