Desafio de vencer o greening leva missão técnica brasileira à China

Agronegócio

Desafio de vencer o greening leva missão técnica brasileira à China

Por: -Admin
2 acessos

Durante quinze dias, o Grupo de Consultores em Citros (GCONCI), incluindo um diretor do Instituto FNP irão avaliar a experiência chinesa no controle do “greening”. A doença provoca deformação dos frutos e baixa produtividade das plantas atacadas.

Com apoio da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China e do Instituto de Pesquisas Genéticas em Citros de Wuhan, um grupo de consultores brasileiros já se encontra na China para conhecer o crescimento de citricultura deste país. A China passou a ocupar a segunda posição dentre os maiores produtores mundiais de citros, com 300 milhões de caixas produzidas. Os técnicos querem observar a experiência do país no controle do “greening” e selecionar ações para serem adaptadas aos pomares brasileiros.

“A doença se tornou o maior risco da atualidade da citricultura brasileira. Os países onde ela está instalada vêem seus lucros diminuírem e sua citricultura ameaçada”, comenta Maurício Lemos Mendes da Silva, representante do Instituto FNP na missão, que em 1992 esteve na China como consultor convidado pelo governo chinês.

Para Camilo Lázaro Medina, diretor-presidente do GCONCI, a viagem proporciona ainda uma proveitosa aproximação entre os consultores brasileiros e os pesquisadores e produtores chineses, devendo a visita favorecer as relações e os conhecimentos gerais sobre o agronegócio citrícola. “As citriculturas brasileira e chinesa possuem muitos aspectos diferentes, tanto no campo da produção, quanto na comercialização e industrialização. A diversidade é extremamente enriquecedora e pode estimular o surgimento de novas idéias para o nosso desenvolvimento produtivo e comercial", salienta Camilo.

A missão técnica, que chegou à China no dia 25 de novembro e retornará no dia 10, visitará primeiramente a região produtora de Guangzhou, no sudeste do país, tradicional na produção de várias espécies de frutas. O roteiro prevê uma visita ao Instituto de Guangdong e à Academia de Ciências Agrícolas, onde o grupo terá informações sobre a produção, processamento e industrialização de citros.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink