Desempenho das carnes no primeiro decêndio de julho

Agronegócio

Desempenho das carnes no primeiro decêndio de julho

As carnes iniciaram o mês e o semestre com um desempenho que as coloca no melhor resultado dos últimos oito meses.
Por:
299 acessos

As carnes iniciaram o mês e o semestre com um desempenho que as coloca no melhor resultado dos últimos oito meses. Aliás, pela média diária e nos últimos 13 meses, alcançam receita cambial que só fica aquém das registradas em julho e novembro de 2015.

É verdade que, em relação a julho do ano passado, o valor ora registrado permanece negativo em 1,7%. Mas, em comparação a junho último, há um ganho próximo de 7%. 

Registre-se, entretanto, que a totalidade do ganho obtido está concentrada apenas na carne suína. Cujos embarques atuais sinalizam incremento da ordem de 40% em relação ao mês anterior e de 36% sobre julho de 2015. Algo em torno das 75 mil toneladas, resultado que tende a propiciar aumentos de, respectivamente, 35% e 2% na receita cambial.

Por seu turno, a carne bovina tende a repetir o desempenho de junho passado, com embarques da ordem de 97 mil toneladas. E isso pode resultar em uma receita também similar à do mês anterior, mas 7% superior à de junho do ano passado.

Já a carne de frango alcança, no momento, volume que, projetado para todo o mês, sugere total da ordem de 357 mil toneladas, desempenho que, aos preços atuais, irá corresponder a uma receita cambial negativa tanto em relação a julho de 2015 (-19,74%), quanto em relação a junho último (-7,33%.

Mas tais resultados podem sofrer radical modificação no decorrer de junho pois correspondem a apenas seis dos 21 dias úteis do mês.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink