Desempenho do frango (vivo e abatido) na 8ª semana de 2022, quarta de fevereiro
CI
Imagem: Pixabay
PECUÁRIA

Desempenho do frango (vivo e abatido) na 8ª semana de 2022, quarta de fevereiro

O frango abatido encerrou a quarta semana de fevereiro alcançando as melhores cotações de 2022
Por:

Como o AviSite previu, o frango abatido encerrou a quarta semana de fevereiro, oitava de 2022, alcançando as melhores cotações de 2022. O que resta saber é se esse desempenho foi ocorrência natural de mercado, típica da aproximação de um novo mês (quando as vendas são impulsionadas) ou se foi pura antecipação para as baixas vendas no período de Carnaval (28 de fevereiro e 1º de março).

Independentemente de qual seja a verdadeira explicação a realidade é que mesmo registrando forte reação no decorrer da semana passada (na média, alta de 4% em relação à semana retrasada), o frango abatido chegou ao final de fevereiro com um valor apenas 2% superior ao do mês anterior (ocasião em que os preços retrocederam, em valores reais, ao menor patamar em quase 20 meses) e ainda registrando queda de quase meio por cento em relação a fevereiro de 2021.

Por sua vez, o frango vivo continua – ao menos no interior paulista – na mesma marcha lenta de semanas e meses anteriores. Assim, permanece há mais de sete semanas com a cotação inalterada em R$4,90/kg, mas como a demanda é mínima, sujeita-se na venda a descontos variáveis.

É, note-se, uma situação diferente da observada em Minas Gerais, onde, desde a semana passada, o mercado do frango vivo se tornou firme a ponto de possibilitar duas correções de preço – uma de cinco centavos, outra de 10 centavos. Com isso, cotado a R$4,85/kg, o frango mineiro se encontra agora a apenas cinco centavos de distância do produto paulista.

Teoricamente, seria nesta quarta-feira, dia 2 de março, que o ano de 2022 começaria de verdade no Brasil. Mas agora há uma pandemia que ainda pede prudência e dificulta o retorno à plena normalidade e, para piorar tudo, parte do Hemisfério Norte se encontra em estado de guerra.

Não se sabe onde isso vai levar. No ano passado, foi mais ou menos nesta época que frango vivo e abatido deram os primeiros sinais de reversão e iniciaram uma caminhada de recuperação que só cessaria quase nove meses depois.

A torcida, agora, é para que isso se repita. E não se trata de simples desejo, mas de pura necessidade.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.