Desempenho do frango vivo de São Paulo na primeira semana de agosto

Agronegócio

Desempenho do frango vivo de São Paulo na primeira semana de agosto

Comparativamente ao de Minas Gerais, o mercado paulista de frangos vivos deixou muito a dever na primeira semana de agosto.
Por:
236 acessos

Comparativamente ao de Minas Gerais, o mercado paulista de frangos vivos deixou muito a dever na primeira semana de agosto. Mas não só nesse período.

Pois enquanto em Minas Gerais a reação do frango vivo teve início nos últimos dias de julho, em São Paulo isso só começou a se concretizar no quarto dia de agosto, com nova alta no sábado, 6.

Como resultado, em nove dias de negócios o frango vivo mineiro acumula ajustes que somam 30 centavos (+7,94%). Já para o frango paulista, os reajustes se resumem a 10 centavos (+3,39%). Efeito, sem dúvida, da menor dependência dos abatedouros paulistas ao mercado independente do frango vivo.

De toda forma, em São Paulo o frango vivo já apresenta diferenças em relação ao mês anterior e, também, em relação ao mesmo mês do ano passado. Pois ao contrário do ocorrido em julho de 2016 e em agosto de 2015, ocasiões em que atravessou todo o período sem qualquer alteração de preço, desta vez já são registradas duas altas. Que, parece estar claro, ainda não cessaram.

Espera-se que sejam incisivas. Pois ainda que aos níveis atuais o preço médio supere a inflação do período – incremento anual de 11,40%, contra um IPCA que tende a ficar abaixo de 9% - continua a uma longa distância dos altos custos deste ano.

 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink