Desempenho do maquinário é determinante à safra

Agronegócio

Desempenho do maquinário é determinante à safra

Uso de tecnologias é cada vez mais relevante na agricultura moderna
Por: -Joana
2124 acessos
Mato Grosso deve colher 30,3 milhões de toneladas de grãos (soja, milho e algodão) nesta safra 2010/11, um aumento de 6% se comparado ao ciclo passado que foi de 28,6 milhões t. Essa eficiência é atribuída às tecnologias utilizadas pelos produtores nos últimos anos. Destaque para as máquinas, que executam com agilidade várias atividades dentro de uma propriedade e podem ser determinantes para o sucesso ou fracasso de uma safra. “O maquinário é um dos itens mais importantes na produção, seja para o pequeno, médio ou grande produtor. E para extrair o que a ferramenta tem de melhor é necessário ter conhecimento especifico. Com o advento da tecnologia percebemos que sua utilização é cada vez mais relevante neste processo da agricultura moderna, que por um lado reduz o quadro de mão de obra manual e por outro eleva a remuneração dos trabalhadores, os operadores de máquina”, disse o presidente do Sistema Famato/Senar, Rui Prado.

De acordo com o coordenador de serviços de uma revenda de máquinas em Tangará da Serra, Edilson Pequeno, hoje há disponível no mercado equipamentos de alta tecnologia que realizam com precisão trabalhos diversos. Elas chegam a utilizar informações digitais de um cartão de memória para executar as atividades no campo. Essas máquinas requerem cuidados especiais, principalmente na condução, manutenção e conservação, pontos essenciais para um bom rendimento. “Uma máquina colheitadeira, por exemplo, tem em média oito anos de vida útil, mas temos clientes que utilizam máquinas de doze anos em ótimo estado de funcionamento. E isso é resultado do zelo dos proprietários”.

O cenário da área de plantio da soja, por exemplo, é de crescimento de 2,5% ao ano, segundo projeção do Imea (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária), o que demandará novas aquisições de máquinas no estado e consequentemente mão de obra qualificada. Em Deciolândia, região de Tangará da Serra, membros de um condomínio de produtores, já preparam seus funcionários para este desafio. Entre os dias 9 e 13 de maio, 15 trabalhadores participarão de um curso de manutenção e regulagem de colheitadeiras, oferecido gratuitamente pelo Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural). Entre eles quatro são de uma mesma empresa que conta com 25 empregados. “Fazemos uma qualificação contínua de nossos colaboradores. Enxergamos essa capacitação como um investimento que tem retorno em curto prazo, pois os custos com reparos dos equipamentos reduzem significativamente”, afirma o especialista em mecanização agrícola do grupo, Genésio Schineider.

O professor do Senar-MT, Enio Mattjie, explica que o participante deste treinamento adquire conhecimento sobre como proceder corretamente com o maquinário, tanto nos aspectos preventivos como na execução corretiva. O trabalhador aprende a manter o maquinário em condições ideais de utilização e conservação, a fim explorar com eficiência e segurança um maior rendimento. “O participante também é capacitado a interpretar os manuais de uso e atuar em casos imprevistos ocasionados por danos acidentais ou desgaste dos componentes do equipamento. Além disso, o curso aborda: segurança e saúde no trabalho, meio ambiente, noções de gestão, entre outros”.

O Senar-MT (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso) é a entidade que atua na profissionalização rural voltada à homens e mulheres de todo o estado. Juntamente com o Imea (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária) e os Sindicatos Rurais, compõe o Sistema Famato.

As informações são da assessoria de imprensa da Famato.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink