Ovo

Desempenho do ovo em outubro e em 2017

A estabilidade de preços observada até o início da segunda quinzena foi conservada a duras penas
Por:
14 acessos

O ovo branco extra iniciou outubro cotado, em média, por R$72,00/caixa (base: cargas fechadas negociadas no atacado da cidade de São Paulo), valor que não experimentou qualquer alteração mesmo na fase mais favorável de vendas do mês (época de pagamento dos salários). 



Muito pelo contrário, a estabilidade de preços observada até o início da segunda quinzena foi conservada a duras penas, porquanto durante todo o período a oferta superou a demanda, mantendo o mercado em extrema fragilidade.

Diante de tal cenário manter os preços tornou-se tarefa impossível: as cotações desabaram. Em menos de duas semanas houve uma perda de R$10,00/caixa e o mês foi fechado com um valor quase 14% inferior ao das primeiras semanas. A cotação então alcançada – cerca de R$62,00/caixa – correspondeu ao menor valor registrado desde meados de janeiro de 2017.

Em consequência, o preço médio de outubro retrocedeu mais de 7% em relação ao mês anterior e, passando ligeiramente dos R$69,00/caixa, correspondeu ao menor valor dos últimos 9 meses, sendo superado em 2017 apenas pelos R$61,42/caixa do mês de janeiro.


É interessante notar que, tendo iniciado 2017 com preços nominais inferiores aos de 2016, o ovo passou a experimentar forte valorização a partir de fevereiro, com ápice em abril. E mesmo enfrentando pequenas reduções nos dois meses seguintes, encerrou o primeiro semestre obtendo valorização média de 10% em relação ao mesmo semestre de 2016.


Porém, a partir de julho, época em que começou um processo de desvalorização que se estende por todo o segundo semestre, esse ganho passou a experimentar forte diluição. Tanto que os 10 primeiros meses de 2017 estão sendo encerrados com um preço médio de R$80,23/caixa, resultado apenas 5% superior à média dos mesmos 10 meses do ano passado. 


O mais curioso, porém, é que as sucessivas quedas ocorridas neste semestre ou mesmo o baixíssimo valor alcançado em outubro não têm nada de excepcional, são parte intrínseca da curva estacional de preços do ovo.

Por essa curva constata-se que, exatamente no décimo mês do ano, é registrado o segundo menor preço de cada exercício. E o valor então registrado supera apenas o que foi registrado em janeiro. É exatamente o que vem ocorrendo em 2017.

De toda forma, o resultado de outubro foge significativamente à curva sazonal. Por ela, o valor registrado no mês deveria ser ligeiramente superior (+0,2%) ao da média do ano anterior. Mas os R$69,04/caixa de outubro estão mais de 8% aquém da média de 2016 – R$75,43/caixa.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink