Detentora da marca Tortuga faz Tour DSM de Confinamento em Campo Grande

Agronegócio

Detentora da marca Tortuga faz Tour DSM de Confinamento em Campo Grande

Evento na Fazenda Retiro Serrilha ocorreu em 16/9
Por:
788 acessos

Evento na Fazenda Retiro Serrilha em 16/9, com palestras de pesquisadores da DSM, do CEPEA e visita técnica ao confinamento para ver o resultado de tecnologias que elevam os níveis zootécnicos e econômicos da pecuária.
 
A segunda etapa do Tour DSM de Confinamento será realizada na Fazenda Retiro Serrilha, propriedade do criador João Armando de Oliveira em Campo Grande (MS), em 16 de setembro. É a segunda edição da maratona de encontros técnicos da empresa, detentora da marca Tortuga, que apresentará aos pecuaristas os resultados da aplicação de tecnologias que já se mostraram eficazes ao gerar uma arroba a mais por cabeça de animal confinado, em média.
 
Programação
Com início marcado para um café da manhã a partir das 8h30, a abertura oficial ficará por conta do Gerente de Categoria Confinamento da DSM, Marcos Baruselli. Após isso, o pesquisador do Centro de Estudos Aplicados em Economia Avançada, da Universidade São Paulo (CEPEA/USP), Sérgio De Zen, falará sobre “As perspectivas do mercado pecuário”, seguida pelo assistente técnico comercial da DSM, Lessandro Dossi, que apresentará as “Novas tecnologias nutricionais para otimização de resultados em confinamento de bovinos de corte”, utilizando dados da propriedade com foco no uso dos produtos Fosbovi® Confinamento com CRINA® e RumiStar™, antes de todos seguirem para uma visita técnica à estrutura de confinamento da propriedade.
 
Amostragem de resultados zootécnicos e econômicos expressivos
As etapas do Tour DSM de Confinamento do ano passado contabilizou a participação de cerca de 1 mil  produtores rurais, que viram de perto os resultados zootécnicos e econômicos expressivos gerados pela adoção de suplementos nutricionais de alta tecnologia, da marca Tortuga, como os produtos Fosbovi® Confinamento com CRINA® e RumiStar™.
 
Ao comentar o ganho de peso de uma arroba a mais por cabeça, em média, Baruselli ressalta que “os produtores ganham o equivalente a um animal a mais a cada 18 bovinos confinados, com um ganho de peso de até 2 kg ao dia, bem maior que o ganho de 1,5 kg ao dia registrado anteriormente”. Além disso, o especialista lembra outros benefícios, como a melhor eficiência alimentar, sem registro de problemas digestivos, gastrointestinais ou timpanismo; a rápida adaptação dos animais; menor taxa de refugo de cocho; aumento do consumo de ração desde os primeiros dias de confinamento; eficiência na digestão; e menor incidência de animais com laminites e acidose. “São benefícios que se estendem para toda a cadeia da carne, partindo dos produtores, passando pela indústria frigorífica e chegando até aos consumidores”, diz.
 
Tecnologia exclusiva DSM
Os produtos da linha Fosbovi® Confinamento com CRINA® e RumiStar™ foram desenvolvidos pelo departamento de Inovação & Ciência Aplicada da DSM a partir de novos conceitos em nutrição mineral e vitamínica. Trata-se de uma equilibrada associação de macro e microminerais, incluindo o cromo orgânico, além de vitaminas lipossolúveis e hidrossolúveis (biotina) e aditivos naturais, como leveduras vivas, CRINA® e RumiStar™. A união de várias tecnologias, como o OVN® (Optimun Vitamin Nutrition), aos Minerais Tortuga e aos aditivos CRINA® e RumiStar™ originou os produtos: Fosbovi® Confinamento CRINA® e Fosbovi® Confinamento CRINA® RumiStar™, bem como as versões com ureia.
 
O aditivo CRINA® é indicado para substituir o uso de antibióticos e ionóforos na ração de bovinos confinados, com vantagens na produtividade animal. O CRINA® não tem prazo de carência, não deixa resíduo na carne e não possui restrições no comércio mundial de carne bovina, sendo recomendado para confinadores que buscam segurança e incrementos de produtividade. O uso do RumiStar™ proporciona uma melhor ambiência ruminal e reduz a excreção de amido nas fezes, proporcionando melhor eficiência alimentar e redução do custo de produção da arroba produzida no confinamento. RumiStar™ faz a hidrólise do amido no ambiente ruminal, transformando o amido em oligossacarídeos, melhorando todo o metabolismo energético do bovino confinado; produtos com essa substância são indicados para confinadores que trabalham com altos teores de milho ou sorgo na dieta.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink