Dia de Campo em Sabinópolis conscientiza sobre uso da água pluvial

Agronegócio

Dia de Campo em Sabinópolis conscientiza sobre uso da água pluvial

Cerca de 230 pessoas participaram do Dia de Campo sobre a retenção da água das chuvas para abastecimento do lençol freático
487 acessos

Cerca de 230 pessoas, das quais, 80 estudantes da Escola Estadual Sabino Barroso, participaram do Dia de Campo em Sabinópolis, sobre a retenção da água das chuvas para abastecimento do lençol freático. O evento, iniciativa do Sindicato dos Produtores Rurais de Sabinópolis, teve apoio do Programa Nosso Ambiente, desenvolvido pela FAEMG, e atraiu produtores de Materlândia, Serro, Guanhães, São João Evangelista, Virginópolis e Divinolândia. 
 
“Nossos objetivos foram estabelecer a comunicação entre produtores rurais, técnicos, estudantes, moradores da área urbana e pessoas interessadas no assunto e difundir conhecimentos e alternativas técnicas de baixo custo para promover a infiltração da água pluvial dentro da propriedade rural”, diz a analista ambiental da FAEMG, Mariana Ramos. Ela acrescenta que a participação de tantos jovens em eventos como este os tornam mais conscientes sobre a questão ambiental. “Este aprendizado, que determina a necessidade de equilíbrio entre produção agropecuária e preservação dos recursos naturais, vai com eles para a vida toda”.
 
De acordo com a supervisora pedagógica da escola Sabino Barroso, Rosilene Janete Simões, os alunos voltaram empolgados para as salas de aula: “Eles disseram que tiveram oportunidade de compreender que o setor rural produz alimentos, gera emprego para a sociedade e vem mantendo a economia do país; que não é o vilão da história, como muitas vezes nos é passado, e que a população urbana também precisa se conscientizar e mudar algumas atitudes, como economizar água, para ajudar na preservação do meio ambiente”.
 
O Dia de Campo foi dividido em duas etapas: a parte teórica, que contou com a presença dos estudantes, e teve a palestra do engenheiro agrônomo e professor da UFV (Universidade Federal de Viçosa), Caetano Marciano de Souza, sobre as formas de aproveitamento das águas pluviais, e a parte prática, realizada na Fazenda Boca da Mata, em que os participantes acompanharam a execução de obras para contenção da água das chuvas. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink