Dia de Campo na Fazenda Paraíso mostra ferramentas para produção

Agronegócio

Dia de Campo na Fazenda Paraíso mostra ferramentas para produção

Cerca de 250 pessoas entre técnicos, profissionais do setor, produtores e estudantes participaram das mini-palestras que foram monitoradas em estações estrategicamente montadas na fazenda
Por:
3812 acessos
Evento apresentou resultados obtidos com o uso de técnicas em nutrição para gado de corte e leite e manejo intensivo de pastagens

No sábado (23-10) a Fazenda Paraíso, do Grupo Heringer, localizada em Vila Velha (ES) realizou dia de campo sobre manejo de pastagens e planejamento alimentar para gado de corte e leite. Cerca de 250 pessoas entre técnicos, profissionais do setor, produtores e estudantes participaram das mini-palestras que foram monitoradas em estações estrategicamente montadas na fazenda.

Durante as atividades, o gerente regional da Premix, Jorge Araújo mostrou que a falta de nutrição adequada em vacas em situação de pré-parto ocasiona aumento da incidência de doenças (síndrome da vaca caída e edema de úbere), perda entre 25% a 30% do peso e queda entre 15% a 20% na produção de leite. Para um bom desempenho a vaca deve receber no pré e pós-parto uma ração com concentrado de proteína e volumoso. Os custos envolvidos em uma boa nutrição são diferentes de raça para raça e dependem dos objetivos e condições da propriedade. Na raça holandesa o valor investido pode variar de R$ 2,5 mil a R$ 3 mil/animal; para o gir leiteiro criado em pastagem e com volumoso, esse valor fica entre R$ 1,5 mil a R$ 2 mil. O girolando ¾ é o que apresenta menor custo. Criado totalmente a pasto, o investimento gira em torno de R$ 500 a R$ 1 mil.

Humberto Wernersbach Filho, zootecnista e supervisor de pesquisa do Centro de Manejo e Adubação em Pastagem do Grupo Heringer alertou que a reforma ou recuperação de pastagem deve ser realizada com critério e após um profundo diagnóstico da propriedade. Terminada essa fase, para obter um retorno mais rápido, o produtor deve intensificar as áreas melhores primeiro e o pasto deve ser manejado de acordo com a espécie da própria fazenda. Humberto orienta que a mão-de-obra deve ser capacitada e treinada para entender de pasto e manejar os animais adequadamente. Outro ponto importante é que as áreas de pastagens devem ser sempre monitoradas.

Os participantes tiveram a oportunidade de conhecer as vantagens do uso do creep feeding. Wendius Lucas, médico veterinário da Matsuda Nutrição Animal, mostrou os resultados obtidos com o uso da técnica na Fazenda Moral, de propriedade de Dulcimar Moral, localizada em Boa Esperança (ES). “Antes de utilizar o creep feeding os bezerros eram desmamados com 180 kg e agora o peso no desmame chega a 225 kg”, explica Wendius. Outro resultado positivo foi o aumento do índice de prenhez das matrizes que chegou a 94% e o intervalo entre partos que diminui para 13 meses. O ponto relevante da técnica é que por ser de baixo custo proporciona um lucro maior para o produtor. Durante o período de seis meses, bezerros da raça nelore consomem cerca de 40 kg de produto indicado para creep feeding. Nesse período o investimento é de apenas R$ 36,00.

O Dia de Campo encerrou as atividades do 2º Congresso Capixaba de Pecuária Bovina, que aconteceu entre os dias 21 e 23, em Vitória (ES). O evento foi uma realização da Associação Capixaba dos Criadores de Nelore (ACCN) e conta com o apoio de Secretaria Estadual de Agricultura, Incaper- Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural, Instituto de Defesa Agropecuária 'Florestal (IDAF), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Espírito Santo (FAES), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA, Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB), Conselho Regional de Medicina Veterinária e Zootecnia do Espírito Santo, Universidade Vila Velha (UVV), Centro Universitário do Espírito Santo (UNESC), Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). O evento tem como patrocinador o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo S/A – Bandes, e as empresas Chocolates Garoto, Fertilizantes Heringer, Nelore Heringer, Matsuda Sementes e Nutrição Animal, Unicafé, Premix, Fazendas Ecológicas, Clac Importação e Exportação, Agropecuária Canal, Laticínios Selita, Grupo Águia Branca, Laticínios Fiore e Apoio Agrícola e Sementes Oeste Paulista - SOESP.
 
As informações são de assessoria de imprensa.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink