Dia de Campo sobre Horticultura integra programação da Semana da Consciência Negra em Arroio do Tigre

Agronegócio

Dia de Campo sobre Horticultura integra programação da Semana da Consciência Negra em Arroio do Tigre

Com o objetivo de promover a capacitação das famílias quilombolas foi realizado no Dia de Campo sobre Horticultura
Por:
598 acessos

Com o objetivo de promover a capacitação das famílias quilombolas foi realizado na quinta-feira (17/11), na Comunidade Quilombola Linha Fão, no município de Arroio do Tigre, o Dia de Campo sobre Horticultura. A atividade integrou as ações da 6ª Semana da Consciência Negra, que contou com uma programação diversificada, realizada no período de 16 a 20 de novembro, e promovida pela Associação Quilombola Linha Fão, com o apoio da Emater/RS-Ascar e Prefeitura de Arroio do Tigre.

O Dia de Campo foi promovido pela Emater/RS-Ascar, em parceria com as famílias quilombolas, e contou com três estações temáticas. Na primeira, o técnico em agropecuária Roberto Puntel Plasido falou sobre a organização da horta, explicando sobre espaçamento no plantio, oferta de água, insolação e plantas companheiras e antagônicas. Na segunda estação, o técnico em agropecuária Ismael Enrique Begrow, explanou sobre a prevenção de pragas e doenças de maneira sustentável. E, na última estação, a extensionista social Daniele Centa, abordou sobre o aproveitamento integral de alimentos de forma criativa. "Usando a criatividade, podemos facilitar o consumo de hortaliças e frutas no cotidiano das famílias e por todas as faixas etárias de seus integrantes", destacou Daniele.

As 36 famílias quilombolas integrantes da Comunidade são beneficiárias do Programa Socioassistencial de Assessoramento, Defesa e Garantia de Direitos ? Remanescente de Quilombos. Destas, 22 integram o Projeto Sementes do Banrisul, que custeou, em maio de 2016, sementes de hortaliças e frutas como cenoura, beterraba, couve, brócolis, repolho, cebola, linhaça, couve-flor e agrião, hoje cultivadas pelas famílias, com orientação técnica da Emater/RS-Ascar.

A Instituição auxilia na organização das hortas domésticas de forma sustentável, orientando quanto ao plantio, manutenção, colheita e uso dos alimentos e plantas medicinais, aromáticas e condimentares produzidos nas hortas, assim como a utilização da compostagem, com a transformação dos resíduos dos alimentos em matéria orgânica. "Tanto o Programa, quanto o Projeto visam à organização da Comunidade e a autonomia das famílias que a integram, dentre as quais também estão às ações de segurança e soberania alimentar, visto que a diversificação da produção de alimentos é essencial para o desenvolvimento das famílias quilombolas", finaliza Daniele. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink