Dificuldades da suinocultura em 2018 levou produtores deixarem a atividade

Suínos

Dificuldades da suinocultura em 2018 levou produtores deixarem a atividade

Retração das exportações totais junto à produção crescente, acabou elevando a disponibilidade doméstica e pressionando os valores
Por:
76 acessos

Conforme levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), o setor suinícola enfrentou algumas dificuldades em 2018. Os custos de produção com alimentação subiram, as exportações da proteína foram limitadas por conta do embargo russo, que durou praticamente todo o ano, e os preços do animal vivo e da carne caíram.

Esse cenário desfavorável levou, inclusive, muitos produtores consultados pelo Cepea a deixarem a atividade. A suspensão das compras por parte da Rússia acabou reduzindo significativamente as exportações nacionais, principalmente no primeiro semestre.

Por outro lado, é importante ressaltar que houve aumento no volume embarcado para outros destinos, principalmente em decorrência dos surtos de peste suína em alguns países. A retração das exportações totais se juntou à produção de suíno crescente, contexto que acabou elevando a disponibilidade doméstica e pressionando os valores do animal e da carne.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink