Diplomatas visitam a Amazônia
CI
Imagem: Bruno Batista/VPR
ROTEIRO

Diplomatas visitam a Amazônia

A viagem vai durar três dias e deve percorrer as principais cidades do Amazonas
Por: -Eliza Maliszewski

Começou nesta quarta-feira (4) a viagem de um grupo de doze diplomatas de vários países na Amazônia. A expedição é organizada pelo vice-presidente Hamilton Mourão, por meio do Conselho Nacional da Amazônia Legal. O objetivo é mostrar as ações sustentáveis e o combate ao desmatamento e queimadas na região. 

A viagem vai durar três dias, até esta sexta-feira (6), e deve percorrer as cidades de Manaus, São Gabriel da Cachoeira e Maturacá, todas no estado do Amazonas. No primeiro dia os ministros da Agricultura, Tereza Cristina, do Meio Ambiente, Ricardo Salles, do gabinete de segurança institucional, Augusto Heleno e Mourão sobrevoaram parte da BR-163, na divisa entre o Pará e o Amazonas. Também integram a comitiva os ministros das Relações Exteriores, da Saúde, do chefe de Estado do Conjunto das Forças Armadas do Ministério da Defesa e o senador Nelsinho Trad.

De acordo com dados do Inpe,  o estado já tem mais de 15 mil focos de incêndio, sendo que em outubro foi registrado um novo recorde de queimadas."A iniciativa tem por objetivo mostrar à comunidade nacional e internacional que a Amazônia brasileira continua preservada e que sua complexidade ambiental e humana não permite um entendimento genérico da região. Conhecer é a base para entender e sugerir ações para contribuir com o desenvolvimento sustentável da região, preservando, protegendo e desenvolvendo nossa imensa floresta tropical", destacou o vice-presidente.

Tereza Cristina disse que a missão será uma oportunidade para que os diplomatas conheçam iniciativas bem-sucedidas na região. Uma dessas iniciativas é o Projeto Integrado de Colonização (PIC) Bela Vista, coordenado pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), e que será apresentado pela ministra nesta quinta-feira (5). Localizado em Manaus, o projeto abriga famílias assentadas em uma área de aproximadamente 785 mil hectares, ocupada desde 1971. Atualmente, dos 1.311 lotes georreferenciados, 446 já receberam o título definitivo, sendo 97% constituídos por pequenas propriedades (inferiores a 400 hectares).

A ministra ainda destacou que o bioma reúne 22 tipos de vegetação e tem 80% de sua área preservada. "Temos problemas, mas também temos muitas coisas boas em termos de sustentabilidade para mostrar para o mundo", disse. Ela também defendeu a regularização fundiária como forma de melhorar a renda dos moradores na região.

Está prevista a participação dos seguintes chefes de missões diplomáticas: África do Sul, Espanha, Peru, Colômbia, Canadá, Suécia, Alemanha, Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), União Europeia, Reino Unido, França e Portugal. 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink