Discussão sobre ética quebra paradigmas

Agronegócio

Discussão sobre ética quebra paradigmas

Ciclo de palestras Aprosoja-MT
Por:
1817 acessos

Ciclo de palestras pelos 22 núcleos da Aprosoja-MT termina com público de 4,7 mil pessoas e quilometragem de 6,5 mil km

A etapa Interior do Circuito Aprosoja 2014 foi concluída na última sexta-feira, em Campo Verde, somando 22 palestras nos principais municípios produtores de soja de Mato Grosso. A quebra de paradigmas foi a principal marca do evento, realizado em parceria entre Associação de Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Aprosoja-MT). Afinal, o foco principal foi a discussão de temas como ética, virtude e liderança para cerca de 4,7 mil pessoas.

“Um dos nossos principais focos é a permanente busca por novas lideranças. Sabemos que o nosso setor precisa se renovar para continuar relevante. Neste ano, saímos da pauta técnica e investimos numa abordagem mais subjetiva sobre o que é ser líder, e a receptividade do público foi muito boa”, observa o presidente da Aprosoja-MT, Ricardo Tomczyk.

A palestra sobre “liderança” foi conduzida em todos os municípios visitados pelo Circuito Aprosoja pelo escritor paulista Luciano Pires. Numa abordagem que mesclava filosofia, ética e notícias, Pires questionou a tomada de decisões e lançou ao público o questionamento: “que tipo de líder você é?”. “Queremos líderes para o bem, líderes que nos alimentem, que nos incentivem a melhorar como pessoas.”

A tônica foi levada para além do evento. Durante o Circuito Aprosoja, diretores da associação se reuniram com os delegados da entidade em cada município para ouvir demandas da região, colher sugestões e críticas e reiterar a importância do amadurecimento de cada liderança. “O principal saldo que fica do evento neste ano é sabermos que plantamos a semente de lideranças mais maduras e éticas por todo o estado. É essa a maior contribuição”, pondera Tomczyk.

Os números mostram a grandeza do evento. Além do público de 4,7 mil pessoas até agora – pois ainda serão realizadas mais três edições do Circuito Universitários em Cuiabá – chama a atenção a quilometragem rodada nas quatro semanas de viagens: 6,5 mil quilômetros. Além das 22 palestras realizadas nos núcleos da Aprosoja-MT, houve 29 reuniões estratégicas e seis edições do Circuito Universitário.

 Debate de temas estratégicos

O conteúdo do Circuito Aprosoja, no entanto, não ficou restrito ao tema “liderança”. Projetos de logística, a adoção do refúgio, soja safrinha, conjuntura de mercado e qualificação profissional foram os outros assuntos abordados no evento.

Analistas do Senar-MT apresentaram o portifolio de cursos para as cadeias produtivas de soja e milho e mostraram ferramentas que podem auxiliar o produtor na condução de seus negócios.  Para os profissionais do Senar-MT que acompanharam os eventos do Circuito, o resultado foi muito positivo. Cada analista acompanhou uma etapa incluindo os eventos do Circuito Universitário. Na opinião de Eduardo Silveira, a participação proporcionou uma aproximação maior com o público alvo da instituição que é o homem do campo. “Pudemos ouvi-los e conhecer melhor suas necessidades”.
 
A analista de projetos do Senar-MT, Mariana Licursi acrescenta que foi a oportunidade de mostrar  como surgiu o Senar e qual  a missão da instituição junto trabalhador rural.  “Já para o produtor foi a oportunidade de conhecer o que o Senar-MT tem para oferecer”.
 
Os analistas do Senar-MT também abordaram em suas palestras os programas especiais como Soja Plus, Sucessão Familiar, Academia de Liderança, Campo Aprendiz,  Pronatec e outros como o Inclusão Digital que leva ao produtor noções básicas de informática e o Mutirão Rural da Cidadania que leva serviços gratuitos de confecção de documentos como Carteira de Identidade, e carteiras de trabalho.
 

A análise da conjuntura de mercado internacional foi feita pelo Diretor Executivo da associação, Marcelo Duarte, e a palavra mais repetida durante o Circuito Aprosoja foi “cautela”. “Estamos num momento e conjuga altos custos de produção, baixos preços e produção recorde nos Estados Unidos. O que vislumbramos é um cenário de dois ciclos muito apertados para o produtor”, alerta.

Já Ricardo Tomczyk aproveitou a proximidade com os produtores durante o circuito para levar um balanço do que a Aprosoja-MT tem feito neste ano. Na pauta, assuntos como o movimento Pró-Logística, os debates em torno de biotecnologia e as últimas notas técnicas da associação tiveram destaque. “É uma ótima oportunidade para alinharmos os temas mais polêmicos e deixarmos clara a nossa posição em cada um deles”.

O Circuito Aprosoja já está em sua nona edição em 2014, e há quatro anos conta com o apoio do Senar-MT como co-realizador. Neste ano, foi realizado de forma excepcional nos meses de agosto e setembro, mas em 2015 volta ao período tradicional – os meses de abril e maio. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink