Divulgada a lista com os classificados para o concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal

Queijo

Divulgada a lista com os classificados para o concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal

Iniciativa é da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Emater-MG, IMA e prefeituras
403 acessos

Mais duas etapas classificatórias selecionaram dez produtores para participarem do 11º Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal. As etapas ocorreram nas regiões produtoras de Araxá e Serro. A iniciativa é da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Emater-MG, Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e prefeituras.

A seleção dos produtores de Queijo Minas Artesanal Araxá aconteceu em Araxá, Alto Paranaíba, no dia 13 de abril. Foram classificados os produtores: Antônio Onofre dos Passos (Ibiá), Iran Gonçalves de Castor (Ibiá), Luís Carlos do prado (Ibiá), Reinaldo Antônio de Lima (Araxá) e Ronaldo José Lemos (Campos Altos).

Já a etapa do Queijo Minas Artesanal Serro foi realizada no município de Conceição do Mato Dentro, região Central, no último sábado, dia 14. Entre 24 participantes foram escolhidos cinco: Agmar Antônio Barbosa (Serro), Antônio Batista Araújo (Serro), Geovane Madureira Bicalho (Conceição do Mato Dentro), Waldemar Felipe da Silva (Paulistas) e Waldemir Barbosa (Serro).

A etapa ainda teve a participação de produtores dos municípios de Dom Joaquim, Alvorada de Minas, Sabinópolis, Santo Antônio do Itambé, Materlândia e Rio Vermelho.

Os participantes das etapas têm suas queijarias cadastradas no IMA. Os queijos são avaliados de acordo com os critérios: apresentação, cor, textura, consistência, paladar e olfato. A comissão julgadora será composta por cinco membros. São selecionados os cinco melhores queijos para o Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal.

Outras Etapas

Outras duas etapas classificatórias para o Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal aconteceram nas regiões produtoras do Triângulo Mineiro e Canastra. Os classificados do Triângulo Mineiro são: Dário Peixoto de Oliveira (Araguari), Gilson Fernandes e Jales Clementes de Oliveira (Monte Carmelo), Maria Ieda de Jesus e Sirlane Aparecida de Jordão (Uberlândia). Os produtores selecionados de Queijo Minas Artesanal Canastra são: Allan Diego da Silva (Piumhi), Onésio Leite da Silva (São Roque de Minas), Reginaldo Miranda de Andrade (Medeiros), Reinaldo de Farias Costa (Vargem Bonita) e Valdecir Belisário (Tapiraí). E no mês de maio serão realizadas as etapas dos queijos artesanais das regiões Cerrado e Serra do Salitre.

Concurso Estadual

Este ano, o Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal será realizado no dia 2 de junho, no município de São Roque de Minas, região Centro-Oeste do estado. O evento  vai acontecer durante o Festival do Queijo da Canastra. A disputa será dividida nas categorias Ouro, Prata e Bronze. A comissão julgadora formada por profissionais ligados à área irá escolher os sete melhores queijos do estado. Participam produtores das regiões Araxá, Campo das Vertentes, Canastra, Cerrado, Serra do Salitre, Serro e Triângulo Mineiro.  Os queijos serão avaliados de acordo com os critérios de apresentação, cor, textura, consistência, paladar e olfato. O concurso é promovido pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento e Emater-MG.

Características do queijo

O Queijo Minas Artesanal mantém as características de produção artesanal, a partir de mão de obra familiar, com produção em baixa escala e utilização de leite cru (não é permitido leite pasteurizado). Ele é apreciado graças ao conhecimento passado entre gerações e às suas características peculiares. O modo artesanal da fabricação foi registrado como patrimônio cultural imaterial brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

“ A produção de queijo é uma atividade realizada por vários produtores mineiros e, principalmente, os agricultores familiares. Para muitos desses agricultores a produção de queijo é a principal fonte de renda. Então, o Queijo Minas Artesanal tem uma importância tanto cultural, que passa de geração a geração, como econômica, pois muitas famílias sobrevivem da venda do queijo”, afirma a coordenadora Técnica estadual da Emater-MG, Maria Edinice Soares Souza Rodrigues. 

O Queijo Minas Artesanal é fabricado no Estado em sete microrregiões caracterizadas: Araxá, Campo das Vertentes, Canastra, Cerrado, Serra do Salitre, Serro e Triângulo mineiro. O reconhecimento das regiões é respaldado por estudos que avaliam o processo de fabricação e as características peculiares do local de origem, como a história, a economia, a cultura e o clima, entre outros.

A Emater-MG orienta os produtores sobre adequações das queijarias, currais e anexos, obtenção higiênica do leite, tratamento de água, controle sanitário do rebanho, boas práticas agropecuárias, boas práticas de fabricação e exigências da legislação vigente. A empresa também exerce um papel importante na mobilização e organização dos produtores.

De acordo com o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), órgão estadual credenciado junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), atualmente há 268 produtores mineiros cadastrados, aptos para a produção de Queijo Minas Artesanal e habilitados para vender dentro do território mineiro.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink