Doação de alimentos minimiza ação negativa da COVID-19

Imagem: Pixabay

DOAÇÃO

Doação de alimentos minimiza ação negativa da COVID-19

A ação é emergencial e procura mitigar os efeitos negativos provocados pela pandemia da COVID-19 nas comunidades locais
Por:
15 acessos

Famílias indígenas em Mato Grosso do Sul começam a receber as cestas de alimentos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), adquiridas com recursos do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). A ação é emergencial e procura mitigar os efeitos negativos provocados pela pandemia da COVID-19 nas comunidades locais.

A medida prevê a entrega de 34.218 cestas na assistência de mais de 17 mil famílias em comunidades indígenas atendidas pelas coordenações regionais da Fundação Nacional do Índio (Funai) de Campo Grande, Dourados e Ponta Porã. Ao todo, os alimentos beneficiarão cerca de 90 mil pessoas em situação de risco nutricional no estado.

Essa semana começam a ser distribuídas as primeiras unidades, com a doação de 7.538 cestas para 47 comunidades indígenas assistidas pela regional da Funai em Campo Grande. A logística de entrega dos alimentos conta com o apoio do Exército Brasileiro no transporte das cestas até os municípios de Aquidauana, Dois Irmãos do Buriti, Miranda, Corumbá, Nioaque, Porto Murtinho, Sidrolândia, Brasilândia e Rochedo. 

Cada família vai receber duas cestas contendo 10 kg de arroz, 4 kg de feijão, 1 kg de fubá de milho, 2 kg de mandioca, 1 óleo de soja, 2 kg de açúcar cristal, 1 kg de leite em pó e 1 kg de macarrão cada uma. Ao menos 19 mil pessoas serão alcançadas pelo auxílio nesta primeira etapa da doação.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink