Doença da Sigatoka negra ameaça produção de bananas no país

Agronegócio

Doença da Sigatoka negra ameaça produção de bananas no país

Por: -Admin
159 acessos

A praga da Sigatoka negra está ameaçando a produção de bananas no país. Para tentar evitar a proliferação da doença, Estados produtores estão em alerta e até proibindo a entrada da fruta de locais onde já foi identificada a doença. No início da semana, a Secretaria de Agricultura do Estado do Rio de Janeiro proibiu, por tempo indeterminado, a entrada de banana proveniente de São Paulo e dos Estados do Norte.

Em Santa Catarina, os agrônomos e agricultores estão em alerta. Especialistas da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri) já estudam maneiras para combater a praga, caso ela atinja o Estado. No Paraná, a Secretaria da Agricultura e Abastecimento está alertando os produtores para o risco de contaminação. A Divisão de Defesa Sanitária Vegetal do Departamento de Fiscalização e Defesa Agropecuária (Defis) teve uma reunião com a equipe da Ceasa e comerciantes de frutas para que adotem medidas a fim de impedir a entrada da doença em território paranaense. A Secretaria da Agricultura está preparando uma portaria que disciplina as ações de controle no Paraná.

Conforme o pesquisador-agrônomo do Projeto Banana da Epagri, Luiz Alberto Lichtemberg, qualquer caixa da fruta ou pedaço de bananeira contaminada trazida ao Estado pode espalhar a doença. Ele lembra que a partir de 1999, quando a Sigatoka negra chegou ao Mato Grosso, representantes dos Estados do Sul do país se mobilizaram para definir estratégias de prevenção e controle. O fungo causador da doença é o mycosphaerella fijiensis, originário das Ilhas Fiji, que chegou ao Brasil no final dos anos 90, vindo da América Central. Ele atinge atualmente os Estados do Norte do país, Mato Grosso e, mais recentemente, São Paulo.

No sistema AGROLINKFITO, do Portal AGROLINK, é possível obter maiores informações sobre os fungicidas cadastrados e indicados para aplicação preventiva ou quando surgirem os primeiros sintomas da doença.

- Comet e Opera (Basf)

- Domark 100 CE (Sipcam)

- Impact (Cheminova)


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink