Doença em porcos é investigada

Agronegócio

Doença em porcos é investigada

Peste Suína Clássica é altamente contagiosa e pode dizimar criatórios inteiros em poucos dias
Por:
247 acessos

Técnicos da Agência de Defesa Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron) iniciaram uma investigação soroepidemiológica que pode atrair investimentos para Rondônia, caso as amostras de sangue dos porcos não indiquem a presença da Peste Suína Clássica (PSC). A doença é altamente contagiosa e pode dizimar criatórios inteiros em poucos dias.

Nesta primeira fase, o trabalho está sendo realizado em pequenas propriedades, onde a criação de porcos é destinada basicamente para a subsistência e as vendas de animais são realizadas com pouca frequência.

O sítio de Levino Pinheiro dos Santos é uma das mais de 340 propriedades que devem ser vistoriadas pelos técnicos da Idaron até o dia 28 de fevereiro, quando o inquérito de PSC deve ser concluído em Rondônia.

A propriedade de seu Levino foi escolhida porque está a menos de 500 metros do lixão de Ariquemes e é considerada uma área de risco. “Eu fico contente do pessoal estar preocupado com a nossa criação. Eu mesmo protejo e mantenho os meus porcos bem cuidados, mas vai saber o que as pessoas jogam nesse lixão”, conta agricultor.

Para os exames laboratoriais, pequenas amostras de sangue são retiradas dos animais com mais de sete meses de vida. “O objetivo é mostrar ao Ministério da Agricultura que Rondônia não tem a circulação do vírus da peste suína e que o nosso rebanho está saudável e apto para comercialização”, explica o veterinário da Idaron, Murilo Freitas.

Além de Rondônia, fazem parte da zona livre de PSC os Estados de: Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, onde está concentrada a maior parte das propriedades e suínos do território nacional; São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink