Agronegócio

Dow e Rio 2016: Projetos para mitigar emissões de carbono em 2 milhões de toneladas até 2026 são apresentados

A parceria foi firmada em 2014
Por: -Aline Merladete
1558 acessos

A parceria foi firmada em 2014

Há menos de 15 dias para o início das Olimpíadas no Rio de Janeiro, a parceria entre a Dow e o Comitê Rio 2016 já falam sobre os seus projetos para mitigação de carbono. A Dow é a parceira oficial de carbono dos Jogos Olímpicos Rio 2016, a aliança foi criada com o intuito de criar benefícios climáticos para mitigar as emissões diretas de gases de efeito estufa resultantes da realização do evento em cerca de 500 mil toneladas de carbono equivalente (CO2eq) até 2016. Projetos foram apresentados para os jornalistas no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro.

O Comitê Organizador Rio 2016 lidera um programa de sustentabilidade chamado “Abraça”, que recentemente foi premiado com o ISO 20121 International standard – um reconhecido certificado global de sustentabilidade para organização de grandes eventos. Como Parceira Oficial de Mitigação de Carbono do Rio 2016 e contribuidora-chave do Abraça, a Dow trabalha muito além das fronteiras do Rio de Janeiro para endereçar um pilar altamente estratégico no compromisso ambiental da organização: a mitigação da pegada de carbono dos Jogos.

Para mitigar 500 mil toneladas de CO2 equivalentes (CO2eq) relativos à organização e entrega dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos, e ainda gerar benefícios climáticos adicionais de 1,5 milhão de toneladas de CO2eq referentes a emissões indiretas dos Jogos. De acordo com Julio Natalense, gerente de Tecnologia e Sustentabilidade para Operações Olímpicas da Dow para a Rio 2016, a Dow implementou cinco projetos estratégicos nas áreas de agricultura, infraestrutura e indústria na América Latina, entre eles está o Carbono Araguaia, que tem  sua base de operações na Agropecuária Água Viva, Cocalinho, MT, no Vale do Araguaia e dispõe de completa infraestrutura de apoio para sua operação. 

Dentro de sua atuação na área de sustentabilidade, o Grupo Roncador também participa do Projeto “Territórios Sustentáveis em Mato Grosso”, em desenvolvimento no município de Querência, no Mato Grosso e tem em sua frente diretor de Sustentabilidade e Novos Negócios do Grupo Roncador, Caio Penido Dalla Vecchia, que explica que o Projeto Carbono Araguaia é uma iniciativa inovadora de monitoramento da redução de emissões de gases de efeito estufa a partir da adoção de práticas de pecuária sustentável. 

A responsabilidade pelas emissões é um compromisso é um desafio e a gerente geral de Sustentabilidade do Rio 2016, Tânia Braga afirma que o programa de mitigação de carbono é mais abrangente da história dos Jogos Olímpicos. A gerente ainda declara que para o Rio 2016, a sustentabilidade é um imperativo e está presente em todas as etapas de organização, entrega e pós-Jogos. Ainda assim, as tecnologias utilizadas no programa de mitigação de carbono vão gerar um importante legado para diversos setores econômicos do país.

Como “Empresa Química Oficial” dos Jogos Olímpicos, a Dow possui uma posição única como fornecedora de soluções inovadoras e mais sustentáveis que melhoram a experiência Olímpica para os territórios-sede, atletas e fãs em todos os lugares – na arena dos Jogos e em nossas vidas diárias. Nosso portfólio de produtos inovadores e de alta tecnologia oferece produtos mais sustentáveis para as necessidades mais desafiadoras dos Comitês Organizadores, governos locais, construtores e parceiros ligados aos Jogos.

Veja mais projetos da Dow:
-Agricultura de precisão no Mato Grosso: ajudando agricultores a otimizar a produtividade de suas culturas e reduzir as emissões de gases de efeito estufa (GEE) por meio da utilização de técnicas de agricultura de precisão. A redução nas emissões acontecerá com o aumento da produtividade e a otimização do uso de fertilizantes.

-Adoção de painéis termoisolantes de poliuretano na construção civil: engajamento de toda a cadeia de valor da construção no Brasil e na Argentina para difundir a importância das tecnologias de isolamento térmico em edifícios para alcançar uma economia significativa de energia elétrica, reduzindo custos e diminuindo as emissões de GEE na América Latina.

-Tecnologias versáteis de embalagens para alimentação, cosméticos, higiene e produtos de limpeza: trabalho conjunto com fabricantes de filmes plásticos para embalagens em cinco países (Brasil, Argentina, Guatemala, México e Colômbia) com o objetivo de acelerar a adoção do Microfoaming, uma tecnologia própria da Dow que permite a produção de mais embalagens com a mesma quantidade de resinas, mantendo as mesmas propriedades funcionais.

-Geração de energia por biomassa para a indústria: adoção de tecnologias inovadoras de geração de energia a partir do eucalipto e do bagaço da cana-de-açúcar para substituir combustíveis fósseis (principalmente de gás natural) e reduzir significativamente as emissões de GEE em duas fábricas da Dow no Brasil. Um dos projetos irá reflorestar cerca de 5 mil.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink