Dreyfus desconhece decisão judicial
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,046 (0,55%)
| Dólar (compra) R$ 5,60 (-0,69%)


Agronegócio

Dreyfus desconhece decisão judicial

Os produtores acusam a empresa, terceira maior fabricante de suco de laranja do mundo, de fraudar a TRF e o "ratio"
Por:
160 acessos
A empresa Coinbra-Frutesp (Louis Dreyfus Commodities) informou ontem (14) que não foi intimada oficialmente da decisão do juiz Newton Fantoni Júnior, de Bebedouro (SP), que julgou procedentes os pedidos deduzidos por um grupo de citricultores para condenar a empresa Coinbra-Frutesp ao pagamento dos valores referentes às diferenças de cálculos da TRF (Taxa de Rendimento da Fruta) e às diferenças a título de desconto de qualidade (ratio), incidentes sobre a safra de laranja 1999/2000. A Dreyfus diz que "não pode se manifestar sobre seu teor, mas esclarece que sempre agiu em conformidade com os compromissos por ela assumidos, estando a decisão mencionada sujeita a recurso".


Os produtores acusam a empresa, terceira maior fabricante de suco de laranja do mundo, de fraudar a TRF e o "ratio" (relação do teor de açúcar e acidez), variáveis que constituem a base do preço pago a eles. Auditoria realizada por empresa contratada pelos citricultores constatou que a TRF apresentada pela Coinbra-Frutesp não coincidiam com os usados para pagar as laranjas.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink