Economista argentino defende transgênicos


Agronegócio

Economista argentino defende transgênicos

Por: -Admin
3 acessos

A União Européia e o Mercosul começam na segunda-feira (17-03), em Bruxelas, a negociação de uma zona de livre comércio entre as regiões. Até o momento, a agricultura tem sido o centro da discórdia. Na semana passada, foi definido um intercâmbio de novas ofertas comerciais. O economista argentino Eduardo Trigo afirmou que o Brasil está sendo prejudicado pela demora na aprovação dos transgênicos. Segundo ele, o volume de soja transgênica plantado na Argentina, cerca de 95% de toda a safra do grão no país, deve-se principalmente pela redução nos custos de produção. A economia chega a US$ 25 por hectare. Ele ressaltou ainda que seu país não tem enfrentado problemas nas exportações por ter adotado transgênicos.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink